Negócios

Deu Natura: empresa tem melhor reputação do Brasil pelo nono ano consecutivo

Ranking da consultoria Merco avalia companhias com melhor reputação; Top 100 também conta com Ambev, Itaú, Magazine Luiza e Mercado Livre

Natura: empresa tem melhor reputação corporativa do Brasil em 2022 (Leandro Fonseca/Exame)

Natura: empresa tem melhor reputação corporativa do Brasil em 2022 (Leandro Fonseca/Exame)

Maria Clara Dias
Maria Clara Dias

Repórter de Negócios e PME

Publicado em 9 de março de 2023 às 06h00.

Última atualização em 10 de março de 2023 às 12h05.

Firme na liderança, a Natura ocupa o primeiro lugar no ranking das empresas com melhor reputação do Brasil pelo nono ano consecutivo. O levantamento, feito pela consultoria Merco, avalia indicadores de reputação corporativa e elenca as 100 empresas mais bem conceituadas do mercado.

A edição de 2022 do chamado Ranking de Reputação Corporativa e de Líderes também serve para consolidar a posição da segunda colocada. Pelo quinto ano seguido, a fabricante de bebidas Ambev segue no segundo lugar. Em seguida está o Itaú, num salto de cinco posições em comparação com a edição anterior do ranking.

Como funciona o ranking?

Para selecionar as empresas com melhor reputação corporativa do país, a Merco ouviu cerca de 5.000 pessoas entre os meses de julho e dezembro de 2022.

Numa primeira etapa, a Merco entrevistou 373 diretores de grandes empresas, com faturamento superior a 200 milhões de reais, em busca de menções e organizações consideradas bem-sucedidas do ponto de vista reputacional — ou seja, não há indicação ou sugestão de companhias, e os entrevistados são incentivados a sinalizá-las de forma espontânea.

Juntos, os executivos selecionam as 10 empresas finalistas considerando critérios como:

  • resultados econômicos e financeiros;
  • qualidade da oferta comercial;
  • talento;
  • ética e responsabilidade corporativa;
  • dimensão internacional;
  • inovação

Posteriormente, a Merco estende as questões para o público em geral, pertecente a pelo menos 16 grupos sociais como jornalistas, consumidores, analistas financeiros, ONGs, sindicatos, pesquisadores universitários, entre outros. Essa etapa é feita por meio de pesquisas de campo.

Novidades no ranking

Na pesquisa de 2022 foram incluídos dois novos países na análise geral da Merco, além de um aumento superior a 50% no número de respondentes na segunda etapa, que compreende membros da sociedade. Ao todo, foram 4.500 entrevistados.

“O crescimento se justifica pela necessidade de ter um ranking o mais isento possível. A amplitude das percepções de mais e mais participantes nos ajuda a ter realmente a visão mais completa sobre repitação corporativa, não apenas a fotografia momentânea das empresas", destacaVictor Olszenski, diretor da Merco Brasil.

Movimentações fortes

A posição consolidada da Natura como líder do ranking, segundo Olszenski, se justifica pela consistência. Com a crescente importância dada a temas como responsabilidade corporativa e ESG (sigla para ambiental, social e governança), é natural que o mercado esteja atento a ações estruturadas de empresas que apoiem práticas de responsabilidade sociambiental de maneira contínua. "É uma percepção que vai além dos produtos, mas das ações internas, da relação com fornecedores e de toda a cadeia produtiva e o que a empresa faz pelo entorno", diz.

Além da consolidação da empresa de cosméticos, outras movimentações chamam a atenção na edição de 2022. Entre elas, a diversidade de setores - foram 36 entre as 100 empresas listadas. “Para nós, é muito interessante olhar para essa diversidade de setores”, diz.

"Isso mostra a possibilidade de que todas empresas, da indústria ao varejo, podem ser vistas e percebidas como contribuintes para a sociedade e valorizadas do ponto de vista de reputação"Victor Olszenski, diretor da Merco Brasil

A escalada do Itaú ao terceiro lugar — cinco posições acima em comparação com a última edição — também é um diferencial em 2022. Além de Itaú, outras seis empresas do setor financeiro figuram no Top 100. São elas: Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Nubank e Bradesco. O Nubank, por sua vez, subiu sete posições ante 2021, ocupando o oitavo lugar no ranking.

Para Olszenski, esses movimentos de subida e descida de posições demonstram o interesse de empresas em, cada vez mais, ampliar a percepção de seus papéis para bem além de seus públicos específicos. "Vemos sendo capazes de alcançar públicos que vão além de seus clientes. E algumas, não conseguindo dialogar com esses públicos diversos, naturalmente descem algumas posições", diz.

Outro destaque está no setor de energia, que ganha duas novas representantes em 2022. Além da Eletrobrás e Enel, que já figuravam entre as 100 principais companhias, o ranking passou a contar com a Engie Brasil Energia e a Neoenergia.

As 10 empresas com a melhor reputação do Brasil

Confira, abaixo, o ranking com as 10 empresas com a melhor reputação do país, segundo pesquisa da Merco. Para consultar o ranking completo das 100 empresas, acesse o site da Merco.

Posição em 2022EMPRESASETOR
1NATURACOSMÉTICOS E PERFUMARIA
2AMBEVBEBIDAS
3ITAÚ UNIBANCOSERVIÇOS FINANCEIROS
4GOOGLEINDÚSTRIA DIGITAL
5MAGAZINE LUIZAVAREJO
6MERCADO LIVRECOMÉRCIO ELETRÔNICO
7GRUPO BOTICÁRIOCOSMÉTICOS E PERFUMARIA
8NUBANKSERVIÇOS FINANCEIROS
9BRADESCOSERVIÇOS FINANCEIROS
10TOYOTAINDÚSTRIA AUTOMOTIVA

Líderes com melhor reputação

A lista de líderes mais admirados no Brasil tem uma mulher em posição privilegiada. Em outro ranking elaborado pela consultoria Merco, Luiza Helena Trajano, presidente do conselho do Magazine Luiza, é apontada como a líder com melhor reputação do país pelo sexto ano consecutivo.

No top 3, depois de Luiza Helena Trajano, estão Fábio Coelho, do Google, e Fábio Barbosa, da Natura, respectivamente. Barbosa subiu 40 posições em relação ao ranking de 2021.

Para Victor Olszenski, diretor da Merco Brasil, há uma correlação indireta entre os líderes com melhor reputação e as empresas com igual percepção positiva do público — Natura e Itaú também figuram entre as Top 3 empresas com melhor reputação do Brasil. "O posicionamento das companhias, muitas vezes, é refletido nas ações de seus líderes. Isso é algo que o mercado, como um todo, reconhece", diz.

No caso de Luiza Trajano, o posicionamento também tem relação com a atuação que vai além do lado executivo, e postura ativa em causas sociais, pontua Olszenski. "É algo que já estavam presentes na pesquisa, mas que ganham ainda mais relevância na medida em que a responsabilidade social se torna mais demandada pela sociedade".

Para consultar o ranking completo com os 100 líderes com melhor reputação do Brasil, acesse o site da Merco.

Acompanhe tudo sobre:NaturaEmpresasRankingsAmbevExame Hoje

Mais de Negócios

A startup que pretende usar um fundo de R$ 150 milhões para salvar negócios no Rio Grande do Sul

Como a Amazon quer fazer pequenos e médios negócios brasileiros venderem nos Estados Unidos

Francal se transforma em ecossistema para eventos e apresenta novo hub de negócios

10 franquias baratas de limpeza para empreender a partir de R$ 27 mil

Mais na Exame