Negócios
Acompanhe:

Aos 28, ela comanda e-commerce de joias em prata e fatura R$ 13 milhões

A empreendedora Yara Machado, de 28 anos, é CEO da Céu de Prata, e-commerce de joias em prata que vendeu 100 mil peças em 2022

 (Divulgação/Divulgação)

(Divulgação/Divulgação)

I
Isabela Rovaroto

16 de janeiro de 2023, 16h36

O empreendedorismo feminino é promissor no Brasil. Quase metade dos pequenos negócios no país são hoje liderados por mulheres, segundo dados do Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME). O contingente ultrapassa 30 milhões, em um universo de 52 milhões de empreendedores, conforme os dados do Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), principal pesquisa sobre empreendedorismo do mundo, feita em parceria com o Sebrae.

Atualmente, mais de 40% das empreendedoras sustentam suas famílias com o dinheiro do negócio e, quando elas estão à frente da empresa, as coisas são diferentes. Essas mulheres priorizam contratações femininas e os impactos que atingem toda a sociedade.

Como estes 4 empreendedores contornaram a crise e alcançaram sucesso em 2022

À frente de um e-commerce de joias em prata, Yara Machado é um exemplo dessas empreendedoras. A CEO e sócia da Céu de Prata lidera uma equipe formada 90% por mulheres e com um trabalho também focado no universo feminino.

"Eu estudei em escola pública e não fiz uma faculdade de renome. Eu sentia que ninguém queria apostar em mim por ser mulher e mãe. Eu queria poder fazer diferente. Agora que eu sou CEO da Céu de Prata, eu vou ser para elas o que eu não tive", diz Yara Machado.

Com atuação nas principais cidades do Brasil, a Céu de Prata trabalha com foco em mulheres de 18 a 45 anos com o poder aquisitivo B, C e D e já chega a 300 mil clientes. Com quase 6 mil peças no portfólio, quase 100 mil peças foram vendidas em 2022.

Além do próprio site, a empresa também está no Mercado Livre, Amazon e começa o ano com uma parceria na Shein.

Quem é a empreendedora

Yara teve o primeiro contato com as jóias na infância, quando acompanhava a mãe no chão de fábrica do ramo. Sua mãe e as tias vieram de Paraíba para São Paulo depois de perderem os pais.

O criador da Céu de Prata foi seu irmão Alexandre Machado. Até 2016, ele trabalhava com TI, quando resolveu criar um e-commerce de prata.

Aos 28 anos, ela triplicou o faturamento da Céu de Prata desde que chegou à chefia. Em 2022, a marca faturou R$ 13 milhões, cerca de 20% a mais do que em 2021.

Casada e mãe de dois filhos pequenos, a administradora de empresas conta que viu uma oportunidade em meio ao caos da pandemia de coronavírus.

Ele foi chamado de "doente" ao vender casa para investir no negócio. Agora, fatura R$ 200 milhões

A situação de isolamento social fez com que muitas lojas físicas fechassem e a venda online se tornasse uma alternativa segura e eficaz para o consumidor. Nesse cenário, a marca passou a investir mais na plataforma digital, nos sistemas de entregas e no posicionamento junto ao público. Ela idealizou o sistema clique e retire, no qual o cliente pode comprar online e retirar os produtos quando quiser, presencialmente, no escritório da Céu de Prata.

VEJA TAMBÉM: