Terremoto de magnitude 6,1 deixa mais de 30 feridos no Japão

Os trens locais e de alta velocidade foram suspensos por precaução e seu funcionamento na manhã de sexta ainda sofria atrasos
 (STR / JIJI PRESS/AFP)
(STR / JIJI PRESS/AFP)
A
AFPPublicado em 08/10/2021 às 07:49.

Mais de 30 pessoas ficaram feridas em um terremoto de magnitude 6,1 que sacudiu a região de Tóquio nesta quinta-feira (7), informaram as autoridades japonesas.

A Agência Meteorológica do Japão (JMA) descartou risco de tsunami após o sismo, que o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) com magnitude 5,9.

O tremor, que foi sentido em grande parte do leste do Japão, sacudiu alguns prédios e disparou alarmes nos telefones dos moradores para dar-lhes tempo de buscar segurança.

  • Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

O epicentro do terremoto, que ocorreu às 22h41 locais (10h41 em Brasília), se situou a 80 quilômetros de profundidade no departamento de Chiba (ao leste da capital), relatou a agência.

Na manhã de sexta (noite de quinta no Brasil), a agência de gestão de catástrofes publicou um balanço de 32 feridos, a maioria leves.

Também reportou a ocorrência de um incêndio em um prédio e duas refinarias, mas informou que estavam controlados.

Os trens locais e de alta velocidade (Shinkansen) foram suspensos por precaução e seu funcionamento na manhã de sexta ainda sofria atrasos.

Também houve controles nas usinas nucleares, sem qualquer anomalia observada.

"Por favor, tome medidas para proteger sua vida e fique de olho nas últimas informações" sobre o terremoto, tuitou o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, eleito pelo Parlamento na segunda-feira.

O Japão se situa no "Círculo de Fogo" do Pacífico, um arco de intensa atividade sísmica que se estende pelo sudeste da Ásia e pela bacia do Pacífico até a América do Sul.

Os rígidos padrões de construção japoneses permitem que os edifícios resistam a fortes abalos.

Na semana passada, um terremoto de magnitude 6,1 foi sentido na costa noroeste do Japão, sem causar danos.

O Japão continua a ser assombrado pelo terremoto e tsunami de 2011, que deixou mais de 18.500 mortos e causou o desastre nuclear de Fukushima.