Mundo

Talibã pede "solução pacífica" da crise entre Rússia e Ucrânia

O governo do grupo extremista que comanda o Afeganistão expressou preocupação com os civis ucranianos

 (WAKIL KOHSAR/AFP/Getty Images)

(WAKIL KOHSAR/AFP/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 25 de fevereiro de 2022 às 16h50.

Última atualização em 25 de fevereiro de 2022 às 17h04.

O Talibã pediu paz entre a Rússia e Ucrânia nesta sexta-feira, 25. O governo do grupo extremista que comanda o Afeganistão expressou preocupação com os civis ucranianos que enfrentam o avanço das tropas russas em direção à capital Kiev.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Emirado Islâmico do Afeganistão emitiu uma nota pedindo urgência na resolução da crise.

Na declaração, Abdul Qahar Balkhi disse que está acompanhando de perto a situação da Ucrânia. "O Emirado Islâmico pede moderação de ambas as partes. Todos os lados precisam desistir de tomar decisões que possam intensificar a violência".

VEJA TAMBÉM:

Em seguida, a nota faz um apelo por diálogo e paz: "O Emirado Islâmico do Afeganistão, com sua política externa de neutralidade, apela para que ambos os lados do conflito resolvam a crise por meio de diálogo e meios pacíficos".

O texto termina pedindo que os dois países "prestem atenção à segurança das vidas de estudantes e migrantes afegãos na Ucrânia".

Acompanhe tudo sobre:RússiaTalibãUcrânia

Mais de Mundo

Ministro alemão diz que tarifas da UE a carros elétricos chineses não são punitivas

Dez freiras espanholas foram excomungadas pelo Vaticano; entenda

Mulheres israelenses correm para comprar armas depois de 7 de outubro

Mais na Exame