Mundo

Traficantes envolvidos na morte de 52 migrantes foram presos

Depois de ouvir os testemunhos dos sobreviventes da embarcação, onde se encontravam 500 pessoas, a polícia italiana pôde identificar os dez traficantes


	Guarda Costeira italiana retira corpos de migrantes após naufrágio: mais de 2.300 pessoas morreram desde o inicio do ano no Mediterrâneo tentando chegar ao litoral europeu
 (Afp.com / Matthew Mirabelli)

Guarda Costeira italiana retira corpos de migrantes após naufrágio: mais de 2.300 pessoas morreram desde o inicio do ano no Mediterrâneo tentando chegar ao litoral europeu (Afp.com / Matthew Mirabelli)

DR

Da Redação

Publicado em 28 de agosto de 2015 às 14h41.

Dez traficantes foram presos depois da morte de 52 migrantes no porão de um barco que os transportava para a Europa, anunciou nesta sexta-feira o promotor adjunto de Palermo, Sicília (sul da Itália).

Depois de ouvir os testemunhos dos sobreviventes da embarcação, onde se encontravam 500 pessoas, a polícia italiana pôde identificar os dez traficantes: sete marroquinos, dois sírios e um líbio.

Os testemunhos permitiram confirmar que uma parte dos migrantes foi obrigada à força a permanecer no porão do navio, onde a falta de ar e os gases do combustível mataram 52 deles.

Mais de 2.300 pessoas morreram desde o inicio deste ano no Mediterrâneo tentando chegar ao litoral europeu, segundo balanço da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Acompanhe tudo sobre:EuropaImigraçãoItáliaPaíses ricosPiigs

Mais de Mundo

Em discurso final na Otan, Biden tem momento crucial para manter candidatura

Pela primeira vez, Otan acusa China de "abastecer" a Rússia na guerra contra Ucrânia

Eleições nos EUA: Trump ameaça prender Zuckerberg caso seja eleito

Com Maduro mal posicionado nas pesquisas, Venezuela dificulta registro de eleitores no exterior

Mais na Exame