Site do PT fica fora do ar após invasão de crackers

Quem visitou o endereço do partido hoje à tarde encontrava as mensagens "vote 45", "O Brasil pode mais!" e "PSDB Hackers!"

Na última segunda (12) o site também ficou 24 horas fora do ar após invasão (.)

Na última segunda (12) o site também ficou 24 horas fora do ar após invasão (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h36.

São Paulo - O site oficial do PT  apresenta um aviso de "manutenção dos servidores" no início da noite desta quarta-feira (14), depois da invasão por crackers (hackers que invadem sistemas) pela tarde. Na última segunda (12) o site chegou a ficar 24 horas fora do ar pelo mesmo motivo.

Conforme EXAME noticiou mais cedo, o partido insinua que a invasão esteja sendo feita por aliados do PSDB. Quem visitou o endereço do partido hoje à tarde encontrava as mensagens "vote 45", "O Brasil pode mais!" e "PSDB Hackers!", além de uma foto de José Serra, pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB. Em poucos segundos, o internauta era redirecionado ao site oficial do PSDB.

Em nota, o partido justificou a manutenção no site. "Concluiu-se que o portal sofreu uma inserção e iframes [conteúdo extra na página de internet] maliciosos em diversos arquivos".

No comunicado, o secretário nacional de Comunicação da sigla, André Vargas, diz que a possibilidade de o ataque ter sido feito por opositores "seria péssimo para a democracia. "Esperamos sinceramente que a candidatura adversária não esteja estimulando este tipo de comportamento", declarou.

Procurada pelo site Exame, a assessoria de imprensa do PSDB afirmou que defende de forma "ampla, geral e irrestrita" uma investigação sobre o ataque virtual sofrido pelo PT, "inclusive pela Polícia Federal". "É bom que isso seja esclarecido, para que as coisas comecem em ordem. Não gostamos desse expediente", disse Sérgio Guerra, presidente do PSDB.

Leia mais sobre Eleições 2010.

 

Mais de Mundo

Ordem judicial retira da oposição venezuelana o controle de um de seus maiores partidos

Equador captura líder criminoso foragido que ameaçou procuradora-geral

Polônia indica que poderia abrigar armas nucleares de outros membros da Otan para conter Rússia

Após prisões em Columbia, protestos contra a guerra em Gaza se espalham por universidades dos EUA

Mais na Exame