Acompanhe:

Primeiro-ministro da China, Li Qiang, ressalta potencial da economia chinesa em Forum Davos de Verão

Ele disse ainda que a China está disposta a trabalhar com empreendedores de todo o mundo para apoiar firmemente a globalização econômica

Modo escuro

Continua após a publicidade
O primeiro-ministro da China, Li Qiang, discursa no Fórum Econômico Mundial em Tianjin

 (AFP/AFP)

O primeiro-ministro da China, Li Qiang, discursa no Fórum Econômico Mundial em Tianjin (AFP/AFP)

O primeiro-ministro da China, Li Qiang, disse no 14º Fórum de Verão de Davos, que acontece na cidade chinesa de Tianjin, que, a avaliar pela conjuntura deste ano, a recuperação econômica da China apresenta uma tendência claramente positiva, com um crescimento homólogo de 4,5% no primeiro trimestre. A expectativa, segundo o primeiro-ministro, é atingir uma taxa de crescimento de cerca de 5% para o ano.

Em um discurso na cerimônia, ele afirmou que nos últimos dez anos a China tem sido uma importante fonte de energia para o crescimento estável da economia mundial. Li disse que a China tem desempenhado um papel importante na promoção do livre comércio internacional e na estabilização do crescimento da economia mundial.

Segundo Li, a China irá introduzir medidas mais práticas e eficazes para expandir o potencial da demanda doméstica, estimular a vitalidade do mercado, promover o desenvolvimento coordenado das áreas urbanas e rurais, acelerar a transformação verde do modelo de desenvolvimento e promover a abertura de alto nível.

Algumas organizações e instituições internacionais também elevaram suas previsões para o crescimento econômico da China neste ano, mostrando sua confiança nas perspectivas de desenvolvimento da China. “Estamos totalmente confiantes e capazes de promover o desenvolvimento estável e de longo prazo da economia da China no caminho do desenvolvimento de alta qualidade em um período de tempo relativamente longo”, disse.

O primeiro-ministro disse ainda que a China está disposta a trabalhar com empreendedores de todo o mundo para apoiar firmemente a globalização econômica, proteger a economia de mercado, apoiar firmemente o livre comércio e liderar a economia mundial em direção a um futuro mais inclusivo, resiliente e sustentável.

Fonte: Dagong.com
Imagem principal: Ju Peng/ Xinhua

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Zelenski diz que 31 mil soldados ucranianos morreram na guerra com a Rússia
Mundo

Zelenski diz que 31 mil soldados ucranianos morreram na guerra com a Rússia

Há 7 horas

Na Argentina, Milei ataca governadores, após ameaça de corte no fornecimento de petróleo e gás
Mundo

Na Argentina, Milei ataca governadores, após ameaça de corte no fornecimento de petróleo e gás

Há 8 horas

Centenas de pessoas fogem da fome no norte de Gaza: 'Nossa única esperança é a ajuda de Deus'
Mundo

Centenas de pessoas fogem da fome no norte de Gaza: 'Nossa única esperança é a ajuda de Deus'

Há 14 horas

Lula se volta à América Latina e terá encontro com Maduro
Mundo

Lula se volta à América Latina e terá encontro com Maduro

Há 14 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais