Acompanhe:

O presidente da Guiana, Irfaan Ali, afirmou, neste sábado (9), que não se opõe a conversas ou reuniões sobre a tensão na disputa da região de Essequibo. O texto foi postado na plataforma X (antigo Twitter), mesma rede utilizada pelo presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que admitiu possibilidade de diálogo com as autoridades do país vizinho.

“Estamos comprometidos com a paz na região. A #CIJ (Corte Internacional de Justiça) determinará, finalmente, a polêmica na fronteira Guiana/Venezuela. Somos intransigentes nesse aspecto e no respeito pelo direito internacional. Deixamos claro que não temos oposição a conversas e reuniões como pessoas responsáveis ​​e como país”, escreveu Ali.

Mais cedo, Maduro havia escrito que deseja “paz e compreensão” para a região. No entanto, mais de uma hora depois, elevou o tom. “Não contaram com a nossa astúcia, o povo saiu em defesa da Guiana Essequiba. Não poderão ignorar a vontade soberana da Venezuela”, disse Maduro.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Pela primeira vez desde início da guerra, Israel ataca posições do Hezbollah no Leste do Líbano
Mundo

Pela primeira vez desde início da guerra, Israel ataca posições do Hezbollah no Leste do Líbano

Há 9 horas

ONU tem 'preocupações crescentes' sobre capacidade do Irã de produzir arma atômica
Mundo

ONU tem 'preocupações crescentes' sobre capacidade do Irã de produzir arma atômica

Há 9 horas

Na China, BYD se compromete a desenvolver baterias mais seguras para E-Bikes após incêndio
Mundo

Na China, BYD se compromete a desenvolver baterias mais seguras para E-Bikes após incêndio

Há 9 horas

Judaísmo, cristianismo e Estado Laico: entenda divisões religiosas, étnicas e políticas de Israel
Mundo

Judaísmo, cristianismo e Estado Laico: entenda divisões religiosas, étnicas e políticas de Israel

Há 9 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais