Mundo

PF prende traficante mexicano em resort de Fortaleza

Segundo os investigadores, José Gonzales Valencia entrou no Brasil como turista procedente da Bolívia, onde residia há dois anos desde que fugiu do México

"Chepa", de 42 anos, foi encontrado pela PF com a família em um resort na região metropolitana de Fortaleza (Vagner Rosário/VEJA)

"Chepa", de 42 anos, foi encontrado pela PF com a família em um resort na região metropolitana de Fortaleza (Vagner Rosário/VEJA)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 27 de dezembro de 2017 às 18h21.

São Paulo - A Polícia Federal prendeu na manhã desta quarta-feira, 27, o traficante José Gonzales Valencia, de apelido "Chepa", acusado de integrar o cartel de Jalisco Nueva Generación, considerado um dos mais sanguinários do México.

Além do codinome "Chepa", ele também se identificava como "Cameraon" e "Santy".

O México está em guerra contra os maiores e mais poderosos cartéis do narcotráfico no mundo.

Atualmente, o país é segunda zona de conflito mais letal do mundo, ficando atrás somente da Síria, segundo o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos.

Somente em 2016, foram 23 mil vítimas da guerra dos barões da droga.

"Chepa", de 42 anos, foi encontrado pela PF com a família em um resort na região metropolitana de Fortaleza. Ele não resistiu à ordem de prisão.

Segundo os investigadores, ele entrou no Brasil como turista procedente da Bolívia, onde residia há dois anos desde que fugiu do México.

O traficante entrou no Brasil com passaporte boliviano. Ele ocupava uma casa alugada na praia da Taíba, no litoral cearense.

Após os procedimentos de praxe, "Chepa" foi encaminhado à Superintendência Regional da Polícia Federal no Ceará, onde ficará à disposição do Supremo.

A extradição do narcotraficante foi requerida pelos Estados Unidos, aonde chegou a ser preso sob a acusação formal de tráfico de drogas.

Acompanhe tudo sobre:MéxicoPolícia FederalPrisõesTráfico de drogas

Mais de Mundo

Com margem estreita, Milei tenta aprovar pacote de reformas no Senado argentino

Às vésperas do G7, EUA anuncia mais sanções contra Rússia pela guerra na Ucrânia

Gorjetas no exterior: dicas para viajar sem estresse

Milei retira Aerolíneas e Correios de lista de privatizações para tentar aprovar Lei de Bases

Mais na Exame