Acompanhe:

Ocupado por 6 pessoas, elevador despenca 84 andares em Chicago

Incidente aconteceu em um dos maiores prédios da cidade na última sexta-feira. Após um resgate complexo, todos os ocupantes foram salvos

Modo escuro

Continua após a publicidade
Prédio 875 da Avenida North Michigan (OmidGul/Wikimedia Commons)

Prédio 875 da Avenida North Michigan (OmidGul/Wikimedia Commons)

D
Da Redação EXAME

Publicado em 19 de novembro de 2018 às, 14h57.

Última atualização em 21 de novembro de 2018 às, 11h19.

São Paulo - O que era um passeio turístico se tornou um momento digno de um filme de terror na cidade de Chicago, Estados Unidos. Na última sexta-feira, o elevador do prédio de número 875 da Avenida North Michigan despencou 84 andares e estava ocupado por seis pessoas. Com cem andares, o prédio é o quarto mais alto da cidade, informou a rede de televisão local, CBS. 

No 94º andar do predio, antigamente conhecido como John Hancock Center, funciona um restaurante luxuoso e é comum que turistas subam para apreciar a vista. Na volta, as seis pessoas escolheram o elevador que seria a opção mais rápida para chegar ao térreo. Entre os ocupantes, um casal idoso, dois estudantes e mais duas pessoas, uma delas grávida.

Tudo parecia caminhar normalmente até que seus ocupantes consideraram a velocidade do equipamento rápida demais, mesmo para um “elevador express”. “Clac clac clac”, era o som que os turistas relataram ter ouvido. “Eu sinceramente pensei que ia morrer”, disse um dos ocupantes, “estávamos descendo e senti que estávamos caindo quando ouvi esse barulho”.

As seis pessoas então dividiram o pânico de estarem despencando de uma altura nada desprezível, parando apenas entre o 11º e o 12º andar. O botão de emergência fora apertado, mas o drama não parou por ali, uma vez que antes de serem retirados do local, o resgate precisava  saber em que altura do prédio, afinal, o elevador estava parado.

O grupo ficou quase três horas preso dentro do elevador até o resgate, que não foi nada fácil, já que o vão por onde circulava aquele equipamento não contava com portas ou janelas. Como resultado, os bombeiros precisaram perfurar a parede para conseguir chegar ao topo da cabine.

Apesar das dificuldades, todos os ocupantes foram retirados em segurança e ninguém se feriu. Segundo os bombeiros, a razão da queda foi o rompimento de um dos cabos e as autoridades da cidade investigam o incidente. Segundo a prefeitura de Chicago, aquele elevador específico havia sido inspecionado em Julho.

“Esse é um dos prédios mais importantes de Chicago e essa é uma das cidades mais importantes do país. Em 98 andares, não há lugar para abrir a porta? Isso é loucura”, comentou um amigo de um dos ocupantes do elevador, que esteve no topo do prédio, mas optou por descer ao térreo por meio de outro equipamento.

O edifício foi construído em 1969 e é um dos arranha-céus mais altos do planeta com 344 metro de altura. Está equipado com 19 elevadores, dos quais cinco são considerados de alta velocidade.

Últimas Notícias

Ver mais
Sanções à Rússia: EUA proíbem importação de metais
Mundo

Sanções à Rússia: EUA proíbem importação de metais

Há 3 horas

EUA e países europeus emitem alerta contra viagens a Israel em meio a risco de ataque do Irã
Mundo

EUA e países europeus emitem alerta contra viagens a Israel em meio a risco de ataque do Irã

Há 4 horas

Kristalina Georgieva assume como diretora do FMI pela segunda vez
Mundo

Kristalina Georgieva assume como diretora do FMI pela segunda vez

Há 5 horas

Biden diz esperar ataque do Irã contra Israel no curto prazo
Mundo

Biden diz esperar ataque do Irã contra Israel no curto prazo

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais