Mundo

Japão cogita abrir mão da energia nuclear em 2030

O governo nipônico está trabalhando na definição de uma nova combinação energética, quase um ano e meio depois do acidente nuclear de Fukushima

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 7 de agosto de 2012 às 11h27.

Tóquio - O ministro japonês da Indústria considerou factível que o país prescinda completamente da energia nuclear a partir de 2030, sem prejudicar a economia.

"Podemos fazê-lo", declarou o ministro da Economia, Comércio e Indústria, Yukio Edano, em entrevista coletiva, ao responder uma pergunta sobre as consequências negativas de uma paralisação total dos reatores em 2030.

O governo nipônico está trabalhando na definição de uma nova combinação energética, quase um ano e meio depois do acidente nuclear de Fukushima que tornou obsoleto o objetivo anterior de aumentar a participação nuclear de pouco menos de 30% da produção de energia elétrica a 53% até 2030.

As autoridades estudam três hipóteses para até 2030: prescindir totalmente da energia nuclear, reduzir sua participação a 15% ou reduzi-la a uma faixa entre 20 e 25% da energia elétrica produzida.

"Não acredito que a hipótese 'zero' seja negativa para a economia japonesa", disse Edano.

"Ao contrário, favoreceria o crescimento porque seria necessário desenvolver as energias renováveis e melhorar nossa eficiência energética, o que estimularia a demanda interna", completou.

Analistas convocados pelo governo afirmaram que uma hipótese "zero nuclear" reduziria de 1,2% a 7,6% o Produto Interno Bruto (PIB) da terceira potência econômica mundial em 2030.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaEnergiaEnergia nuclearEnergia renovávelInfraestruturaJapãoPaíses ricos

Mais de Mundo

G7 critica governo Maduro por retirar convite à UE para observar eleições presidenciais

Suíça sedia cúpula pela paz na Ucrânia sem a presença de Putin

Helena x Kazam: conheça os submarinos nucleares dos EUA e Rússia que foram enviados a Cuba

Kate Middleton faz primeira aparição oficial após diagnóstico de câncer; veja vídeo e fotos

Mais na Exame