Índia supera 5 milhões de casos de covid-19

O segundo país mais populoso do mundo registrou um milhão de novos casos de covid-19 em apenas 11 dias

A Índia superou nesta quarta-feira a marca de cinco milhões de casos de coronavírus, de acordo com os números do ministério da Saúde, enquanto a pandemia prossegue a propagação em ritmo vertiginoso no país.

O segundo país mais populoso do mundo, que registrou um milhão de novos casos de covid-19 em apenas 11 dias, tem registra até o momento 5,02 milhões de contágios, atrás apenas dos Estados Unidos, onde foram detectadas 6,59 milhões de infecções.

Nesta quarta-feira foram registrados mais de 90.000 novos casos e 1.290 mortes, um recorde no país.

A Índia testa quase um milhão de pessoas por dia.

Os cientistas afirmam que o número real de infecções pode ser muito maior, uma hipótese confirmada pelos estudos feitos nas últimas semanas, que mediram os anticorpos contra o vírus nos habitantes de Nova Delhi e Mumbai.

O Conselho Indiano de Pesquisa Médica, que coordena a resposta do governo à crise, considerou na semana passada que sua pesquisa permitia pressupor que em maio o país tinha 6,5 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

O número total de mortes alcançou nesta quarta-feira 82.066 – menos da metade dos 195.000 óbitos registrados nos Estados Unidos. Muitos falecimentos não são registrados de maneira correta pelas autoridades.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.