Mundo

Eletrobras quer obras de hidrelétrica na Nicarágua em novembro

Rio de Janeiro - A Eletrobras planeja para novembro o início das obras de construção da hidrelétrica de Tumarin, uma usina que gerará 250 megawatts de energia no sul da Nicarágua, anunciou hoje o presidente da empresa, José Antonio Muniz Lopes. "Será o primeiro projeto no processo de internacionalização da Eletrobras", disse o executivo em […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h37.

Rio de Janeiro - A Eletrobras planeja para novembro o início das obras de construção da hidrelétrica de Tumarin, uma usina que gerará 250 megawatts de energia no sul da Nicarágua, anunciou hoje o presidente da empresa, José Antonio Muniz Lopes.

"Será o primeiro projeto no processo de internacionalização da Eletrobras", disse o executivo em um seminário no Rio de Janeiro.

A concessão para a construção e operação da hidrelétrica foi concedida a um consórcio liderado pela Eletrobras e a empresa Queiroz Galvão.

Em uma visita oficial ao Brasil realizada há um mês o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, convidou Luiz Inácio Lula da Silva para participar da cerimônia de comemoração do início das obras.

O projeto deve ser concluído entre três e quatro anos e o custo estimado é de US$ 700 milhões, que será financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Centro-Americano de Integração Econômica (BCIE).

Segundo Muniz Lopes, a Eletrobras também tem adiantados estudos para a construção da hidrelétrica de Inambari, no Peru, com capacidade para gerar 200 megawatts de energia.

O executivo espera que a estrutura societária do consórcio que construirá a hidrelétrica peruana possa ser definida ainda este ano para que as obras comecem em 2011.

Leia mais sobre usinas

Siga as últimas notícias de Meio Ambiente e Energia no Twitter

 

Acompanhe tudo sobre:EletrobrasEmpresasEmpresas estataisEnergia elétricaEstatais brasileirasHidrelétricasHoldingsServiçosUsinas

Mais de Mundo

Hezbollah lança ataque mais profundo a Israel em resposta à morte de um de seus membros

Musk acusa Austrália de censura após bloqueio de vídeo de ataque terrorista

Brasil volta a ficar entre os 20 principais destinos do investimento estrangeiro, diz estudo

Mais na Exame