Coreia do Norte dispara míssil balístico que sobrevoa o Japão

É a quinta rodada de testes de armas do país nos últimos 10 dias, no que foi visto como uma aparente resposta aos exercícios militares entre a Coreia do Sul e os EUA
Homem acompanha lançamento de míssel na TV: Coreia do Norte dispara míssil balístico que sobrevoa o Japão (Jung Yeon-je/AFP)
Homem acompanha lançamento de míssel na TV: Coreia do Norte dispara míssil balístico que sobrevoa o Japão (Jung Yeon-je/AFP)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 04/10/2022 às 06:46.

A Coreia do Norte disparou nesta terça-feira, 3, local um míssil balístico sobre o Japão, disseram seus vizinhos, aumentando os testes de armas projetadas para atingir alvos-chave em aliados regionais dos Estados Unidos em meio à diplomacia nuclear paralisada.

O gabinete do primeiro-ministro japonês disse que pelo menos um míssil disparado da Coreia do Norte sobrevoou o Japão e acredita-se que tenha caído no Oceano Pacífico.

 Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Ele disse que as autoridades emitiram um alerta aos moradores das regiões do nordeste para evacuar os prédios próximos no que teria sido o primeiro alerta desse tipo em cinco anos. Os trens foram temporariamente suspensos nas regiões japonesas de Hokkaido e Aomori antes de suas operações serem retomadas mais tarde, após um aviso do governo de que o míssil norte-coreano parecia ter caído no Pacífico.

O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul disse que também detectou o lançamento de um míssil balístico que foi disparado em direção às águas orientais do Norte. Não deu mais detalhes, como a distância que a arma voou.

O lançamento é a quinta rodada de testes de armas da Coreia do Norte nos últimos 10 dias, no que foi visto como uma aparente resposta aos exercícios militares entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos. A Coreia do Norte vê esses exercícios como um ensaio de invasão.

Os mísseis disparados durante as últimas quatro rodadas de lançamentos foram de curto alcance e caíram nas águas entre a Península Coreana e o Japão. Esses mísseis são capazes de atingir alvos na Coreia do Sul.

LEIA TAMBÉM: Coreia do Norte defende anexação de territórios ucranianos pela Rússia