Mundo

China invade espaço aéreo de Taiwan

Caças foram enviados para alertar as aeronaves chinesas e mísseis de defesa aérea foram implantados para "monitorar as atividades", informou o Ministério da Defesa de Taiwan

Bombardeiros chineses H-6 entraram na sexta-feira na zona de identificação de defesa aérea de Taiwan. (Foto/AFP)

Bombardeiros chineses H-6 entraram na sexta-feira na zona de identificação de defesa aérea de Taiwan. (Foto/AFP)

R

Reuters

Publicado em 24 de fevereiro de 2022 às 11h33.

A Força Aérea de Taiwan alertou nesta quinta-feira, 24, que nove aeronaves da China entraram em sua zona de defesa aérea. O anuncio do Ministério da Defesa de Taiwan ocorre no mesmo dia em que a Rússia invadiu a Ucrânia.

Taiwan, que a China reivindica sua autonomia, critica missões regulares da força aérea chinesa há dois anos, embora a aeronave não se aproximem de Taiwan.

Caças taiwaneses foram enviados para alertar as aeronaves chinesas e mísseis de defesa aérea foram implantados para "monitorar as atividades", disse o ministério.

Taiwan tem observado com cautela a crise na Ucrânia, com medo de que a China faça algum movimento também.

Embora Taiwan não tenha relatado nenhum movimento incomum das forças chinesas, o governo aumentou seu nível de alerta.

A China nunca renunciou ao uso da força para colocar Taiwan sob seu controle e rotineiramente condena as vendas de armas dos EUA ou outras demonstrações de apoio de Washington.

VEJA TAMBÉM: 

Acompanhe tudo sobre:OtanRússiaUcrânia

Mais de Mundo

Trump pede apoio de evangélicos nas eleições de novembro

Bombardeio aéreo russo atinge prédio residencial e deixa três mortos e 37 feridos, afirma Ucrânia

Egito quer penalizar empresas turísticas pelas mortes de peregrinos em Meca

Governo colombiano inicia diálogo com dissidência das Farc

Mais na Exame