Acompanhe:

Burundi é o país mais corrupto da África oriental

Nairóbi - Burundi é o país com o maior índice de corrupção da África oriental e também abriga as duas instituições particulares mais corruptas da região, revelou um relatório apresentado hoje pela delegação no Quênia da organização Transparência Internacional (TI). De acordo com o relatório índice de subornos da África oriental 2010 (EABI 2010, na […]

Modo escuro

Continua após a publicidade
EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

D
Da Redação

Publicado em 22 de julho de 2010 às, 15h24.

Nairóbi - Burundi é o país com o maior índice de corrupção da África oriental e também abriga as duas instituições particulares mais corruptas da região, revelou um relatório apresentado hoje pela delegação no Quênia da organização Transparência Internacional (TI).

De acordo com o relatório índice de subornos da África oriental 2010 (EABI 2010, na sigla em inglês), 36,7% dos cidadãos no Burundi tiveram de subornar algum órgão público ou privado para conseguir ter acesso ao serviço realizado pela instituição.

Além disso, a autoridade tributária do Burundi é a organização mais corrupta da região, seguida pela Polícia do mesmo país, revela TI-Quênia.

Atrás dessas instituições do Burundi, as com maior índice de corrupção no leste africano, pelo relatório da TI, são: a Polícia do Quênia, a Autoridade Tributária de Uganda e a Polícia da Tanzânia (na respectiva ordem).

No extremo oposto, longe de todos os outros, o país menos corrupto é Ruanda, com 6,6% no índice geral e nenhuma instituição particular destacada pela TI-Quênia em seu relatório.

Na lista ainda se situam Uganda, onde 33% das pessoas já tiveram de subornar, Quênia, que no ano passado era o país mais corrupto e que conseguiu reduzir seu percentual em 13 pontos até ficar com 31,9 %, e Tanzânia, cujo índice geral é do 28,6 %.

O EABI 2010 mostra claramente que, "tirando Ruanda, onde os incidentes de suborno foram insignificantes, a corrupção continua sendo um grande obstáculo para a prestação de serviços públicos adequados na região", declarou a TI.

"Os países do leste da África deveriam examinar seus mecanismos de prestação de serviços com o objetivo de erradicar práticas de corrupção que empeçam o acesso (de seus cidadãos) a serviços básicos", disse Samuel Kimeu, diretor-executivo da TI-Quênia, durante a apresentação do relatório.

Últimas Notícias

Ver mais
Calor letal: queima de combustíveis fósseis mata cada vez
ESG

Calor letal: queima de combustíveis fósseis mata cada vez

Há 3 dias

Dirigente do União Brasil é um dos foragidos em operação do MP contra o PCC
Brasil

Dirigente do União Brasil é um dos foragidos em operação do MP contra o PCC

Há 4 dias

Vereadores são presos por infiltrar PCC em licitações de municípios paulistas
Brasil

Vereadores são presos por infiltrar PCC em licitações de municípios paulistas

Há 4 dias

Bússola de Poder: o saidão da Câmara
Um conteúdo Bússola

Bússola de Poder: o saidão da Câmara

Há 6 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais