Mundo

Brexit: 47% dos britânicos querem outro referendo

Eliminando os indecisos, 58% apoiariam a ideia de um novo referendo, enquanto 42% a rejeitariam, de acordo com o estudo

Brexit: 25% dos que votariam pelo "Brexit" são a favor de convocar um novo referendo (Dylan Martinez/Reuters)

Brexit: 25% dos que votariam pelo "Brexit" são a favor de convocar um novo referendo (Dylan Martinez/Reuters)

E

EFE

Publicado em 26 de janeiro de 2018 às 16h34.

Londres - Uma pesquisa publicada nesta sexta-feira pelo jornal "The Guardian" apontou que 47% dos britânicos são a favor da realização de um segundo referendo sobre o "Brexit", contra 34% que são contra reabrir a questão sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Eliminando os indecisos, 58% apoiariam a ideia de um novo referendo, enquanto 42% a rejeitariam, de acordo com o estudo elaborado pela firma ICM.

As conclusões da pesquisa apontam que há pessoas favoráveis a perguntar novamente aos britânicos em ambos os lados do debate, tanto entre os partidários de continuar na UE como entre os que preferem a saída.

Segundo a ICM, 25% dos que votariam pelo "Brexit" são a favor de convocar um novo referendo assim que o governo britânico alcançar um acordo com Bruxelas sobre os termos da futura relação entre as partes.

Londres espera assinar com a UE um amplo acordo que permita ao Reino Unido continuar comercializando com as menores barreiras possíveis com o bloco depois de seu desligamento oficial, que está previsto para 29 de março de 2019.

No referendo realizado em 23 de junho de 2016, 51,9% dos votantes britânicos foram a favor da saída do Reino Unido da UE.

Em dezembro do ano passado, a Câmara dos Comuns aprovou uma emenda que obrigará o governo da primeira-ministra, a conservadora Theresa May, a submeter à aprovação do Parlamento o pacto que ela firmar com Bruxelas para poder implementar as medidas estipuladas nas negociações com o bloco.

Acompanhe tudo sobre:BrexitReferendoReino Unido

Mais de Mundo

Família é infectada por vermes após comer carne de urso nos EUA

Netanyahu reconhece 'erro trágico' em ataque que deixou pelo menos 45 mortos em Rafah

Coreia do Norte lança míssil ao mar, dizem Japão e Coreia do Sul

Israel enfrenta críticas da comunidade internacional após ataques em Rafah

Mais na Exame