Brasil reconhece Juan Guaidó como presidente da Venezuela

Em nota, Itamaraty diz que irá apoiar o presidente interino no processo de transição para restabelecer a democracia na Venezuela
Juan Guaidó: o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela se declarou presidente interino do país nesta quarta (Carlos Garcia Rawlins/Reuters)
Juan Guaidó: o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela se declarou presidente interino do país nesta quarta (Carlos Garcia Rawlins/Reuters)
F
Filipe Serrano

Publicado em 23/01/2019 às 17:31.

Última atualização em 24/01/2019 às 12:45.

São Paulo — O governo do presidente Jair Bolsonaro reconheceu o político venezuelano Juan Guaidó como o presidente encarregado da Venezuela. Guaidó é presidente da Assembleia Nacional venezuelana e havia se declarado o governante do país nesta quarta-feira, 23, em meio a onda de protestos contra o regime do ditador Nicolás Maduro.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores diz que o Brasil "apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela".

"O senhor Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional venezuelana, assumiu hoje, 23/01, as funções de presidente encarregado da Venezuela, de acordo com a Constituição daquele país, tal como avalizado pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ). O Brasil reconhece o senhor Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela", diz o Itamaraty. O presidente Jair Bolsonaro compartilhou a informação em sua conta no Twitter.

Com a decisão, o Brasil se une aos Estados Unidos e a uma série de países que também reconheceram o líder do poder Legislativo como o presidente da Venezuela.

Além do Brasil, Estados Unidos, Colômbia, Peru, Equador e Costa Rica também anunciaram que reconhecem Guaidó como líder interino venezuelano.

Os cidadãos da Venezuela sofreram por muito tempo nas mãos do regime ilegítimo de Maduro. Hoje, reconheci oficialmente o Presidente da Assembleia Nacional venezuelana, Juan Guaido, como presidente interino da Venezuela

Donald Trump