Bombardeio de forças leais a Assad deixa 14 mortos no sul da Síria

Nas últimas 24 horas foram registrados pelo menos 1,5 mil ataques aéreos e ataques com barris explosivos em áreas de Al Qunaitra

Beirute – Pelo menos 14 civis, entre eles cinco crianças, morreram em um bombardeio lançado pelas forças leais ao presidente da Síria, Bashar al Assad, e seus aliados, na província de Al Quneitra, vizinha de Deraa, informou nesta terça-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O ataque foi dirigido contra a cidade de Ayn At Tina, na província de Al Qunaitra, segundo a ONG.

Nas últimas 24 horas foram registrados pelo menos 1.560 incursões aéreas e ataques com barris explosivos em áreas de Al Qunaitra e na região conhecida como “Muzalaz al Maut”, no noroeste de Deraa.

O Observatório não especificou se os ataques foram realizados por aviões sírios ou russos.

Além disso, 14 pessoas ficaram feridas em bombardeios das forças leais a Assad em áreas situadas entre a província de Deraa e Al Qunaitra, segundo o Observatório.

Por outro lado, a ONG afirmou que milhares de deslocados se encontram nas áreas adjacentes às Colinas de Golã ocupadas por Israel.

Os aviões e helicópteros do exército sírio e seus aliados continuaram sobrevoando a região desde a meia-noite até esta amanhã, acrescentou o Observatório.

Enquanto isso, as forças do governo sírio e seus aliados efetuaram um ataque contra posições das facções opositoras com o objetivo de tomar o controle de Telat Mahes, ao oeste de Nemer, depois de terem conseguido recuperar grande parte da região ontem.

Por sua vez, a agência oficial síria de notícias, “SANA”, informou que “unidades do Exército Árabe Sírio libertaram hoje a população de El Mal e sua colina, no noroeste de Deraa”.

As forças governamentais sírias e seus aliados avançaram ontem na província meridional de Deraa, onde já controlam 91% do território.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.