Biden falará na Pensilvânia sobre segurança e armas de fogo nos EUA

Biden prometeu pronunciar um discurso sobre a necessidade de salvar a "alma" dos Estados Unidos
O presidente quer passar uma mensagem de firmeza contra o crime (AFP/AFP)
O presidente quer passar uma mensagem de firmeza contra o crime (AFP/AFP)
A
AFPPublicado em 30/08/2022 às 15:42.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, visita nesta terça-feira, 30, a Pensilvânia para falar sobre segurança e armas de fogo, na primeira de três viagens a esse estado-chave para as eleições legislativas de novembro.

Biden prometeu na quinta-feira pronunciar um discurso sobre a necessidade de salvar a "alma" dos Estados Unidos na Filadélfia, cidade da Pensilvânia considerada o berço da nação.

Nesta terça-feira ele falará na modesta cidade de Wilkes Barre, em uma espécie de retorno às suas raízes, já que o democrata de 79 anos nasceu na cidade vizinha de Scranton.

O presidente quer passar uma mensagem de firmeza contra o crime e promete novas reformas para as armas de fogo, enquanto tiroteios indiscriminados continuam assolando o país.

Em resposta aos republicanos que consideram os democratas negligentes na questão da segurança, Biden ressalta que seus opositores não apoiaram no Congresso maiores investimentos nessa área.

O presidente disse que quer ir além de uma lei que homologou recentemente sobre a posse de armas de fogo e que é a primeira norma em décadas sobre limitações às armas.

"Devemos agir para proibir fuzis de assalto", disse a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre.

O tema é uma forma de mobilizar a Pensilvânia antes das eleições de meio de mandato em novembro, tradicionalmente difícil para o partido instalado na Casa Branca, mas que Biden e os democratas encaram com otimismo renovado.

Com a intenção de ganhar votos para seu partido em ascensão, o presidente democrata planeja visitar a Pensilvânia três vezes na semana (terça, quinta e na próxima segunda). O controle do Senado, atualmente nas mãos dos democratas por uma estreita maioria, pode estar em jogo nesse estado.

As eleições ao Senado na Pensilvânia colocam o democrata John Fetterman, ex-prefeito de uma cidade atormentada pela desindustrialização, contra o republicano Mehmet Oz, um médico que virou estrela de TV apoiado pelo ex-presidente Donald Trump.

Para apoiar seu candidato, Trump é esperado no sábado em Wilkes Barre.

LEIA TAMBÉM:

Em pacote anti-inflação, Biden garante investimento histórico em agenda climática

Biden celebra dado de inflação dos EUA e vê economia 'no caminho certo'