• AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,84 -0.48
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,45 4.26
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,10 0.65
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,36 -0.60
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,68 -0.64
  • AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,84 -0.48
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,45 4.26
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,10 0.65
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,36 -0.60
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,68 -0.64
Abra sua conta no BTG

Aos 35, chileno Boric é um dos mais jovens estadistas eleitos no mundo

Ex-líder estudantil, Boric defende maiores investimentos sociais e serviços públicos, uma mudança de 180 graus no Estado liberal e de amplo livre mercado construído pelo Chile desde os anos 1980
Gabriel Boric, novo presidente do Chile: com 35 anos, é também um dos mais jovens políticos a chegar ao cargo mais importante do governo de seus países (Getty Images/JAVIER TORRES/AFP)
Gabriel Boric, novo presidente do Chile: com 35 anos, é também um dos mais jovens políticos a chegar ao cargo mais importante do governo de seus países (Getty Images/JAVIER TORRES/AFP)
Por Da RedaçãoPublicado em 19/12/2021 19:58 | Última atualização em 11/03/2022 16:05Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Com 35 anos, o novo presidente do Chile, o esquerdista Gabriel Boric, é também um dos mais jovens políticos a chegar ao cargo mais importante do governo de seus países.

Na lista de chefes de Estado novatos estão nomes como:

  • Sanna Marin, que chegou ao cargo de primeira-ministra da Finlândia com 34 anos em dezembro de 2019
  • Nayib Bukele, presidente de El Salvador desde junho de 2019, com 37 anos
  • Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia desde outubro de 2017, quando tinha 37 anos
  • Carlos Alvarado, presidente da Costa Rica desde maio de 2018, quando tinha 38 anos
  • Emmanuel Macron, presidente da França desde maio de 2017, quando tinha 39 anos

Ex-líder estudantil

Ex-líder estudantil, Boric defende maiores investimentos sociais e serviços públicos, uma mudança de 180 graus no Estado liberal e de amplo livre mercado construído pelo Chile desde os anos 1980.

Os protestos dos anos 2010 levariam à ascensão de Boric como líder estudantil e figura conhecida no Chile. Daquela geração vieram também uma série de nomes que hoje são o resto da nova esquerda chilena, como as deputadas Camila Vallejo e Karol Cariola, do Partido Comunista, e o deputado e porta-voz da campanha de Boric, Giorgio Jackson.

O agora presidente não está entre as vozes mais à esquerda de sua coalizão. Boric terminou vencendo as primárias e se tornando candidato exatamente por ser visto como um nome mais palatável ao eleitor.

Sua coalizão Aprovo Dignidade tem dois grandes grupos, o Frente Amplio, do qual faz parte o Convergencia Social, partido de Boric, e o Chile Digno, liderado pelo Partido Comunista, frente mais radical. No segundo turno, a candidatura também ganhou apoio dos grupos de centro-esquerda, incluindo da ex-presidente Michelle Bachelet.

A plataforma da coalizão traz muitas das insatisfações que marcaram os protestos há dois anos. Entre os projetos, estão pautas como uma previdência pública em substituição ao modelo de capitalização, ampliar a gratuidade na educação e expandir o sistema público de saúde.

O plano é financiar os investimentos com impostos sobre os mais ricos e setores como a tradicional indústria mineradora chilena. Há ainda amplo foco em temas ambientais, como mais regulações na extração de cobre e frentes como a gestão da água, hoje privada. São pontos nos quais governos de centro-esquerda não tocaram, e que podem tornar um possível governo Boric instável.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importante em tempo real.