Acompanhe:

Aeroporto de Trípoli é alvo de foguetes

Ataque coincidiu com o anúncio de uma reunião entre os chefes das diplomacias da Tunísia, Egito, Sudão, Chad, Níger e Mali sobre a política da Líbia

Modo escuro

Continua após a publicidade
Aeroporto Internacional de Mitiga: seis foguetes foram lançados, ameaçando à segurança do tráfego aéreo (Bashar Shglila/Getty Images)

Aeroporto Internacional de Mitiga: seis foguetes foram lançados, ameaçando à segurança do tráfego aéreo (Bashar Shglila/Getty Images)

A
AFP

Publicado em 22 de janeiro de 2020 às, 20h43.

Todos os voos foram suspensos durante algumas horas nesta quarta-feira em Mitiga, o único aeroporto em operação em Trípoli, devido ao disparo de foguetes contra a área, disse o porta-voz do Governo da União Nacional (GNA), com sede na capital da Líbia.

O Aeroporto Internacional de Mitiga foi alvo de seis foguetes Grad, um ato que constitui uma ameaça flagrante à segurança do tráfego aéreo e uma violação de cessar-fogo, em vigor desde 12 de janeiro, disse Mohamad Gnunu, porta-voz das forças leais ao GNA.

A direção do aeroporto de Mitiga suspendeu o tráfego aéreo antes de anunciar a retomada dos voos algumas horas depois.

Aviões vindos da Tunísia tiveram que pousar em Misrata, a 200 quilômetros a leste.

Desde o início de uma ofensiva das forças do marechal Khalifa Haftar para tomar Trípoli em 4 de abril, o aeroporto tem sido alvo de ataques aéreos e foguetes atribuídos ao pró-Haftar.

Eles acusam o GNA, liderado por Fayez al-Sarraj e reconhecido pelas Nações Unidas, de usar uma parte do aeroporto para fins militares.

O tráfego aéreo em Mitiga foi retomado em meados de dezembro, após três meses de suspensão.

Mitiga era originalmente uma base militar antes de ser aberta ao tráfego civil para substituir o Aeroporto Internacional de Trípoli, que sofreu sérios danos durante a violência em 2014.

O cessar-fogo na região da capital líbia é globalmente respeitada, mas as partes em conflito se acusam mutuamente por violações.

O ataque ao aeroporto coincidiu com o anúncio por Argel de uma reunião, na quinta-feira, entre os chefes das diplomacias de Tunísia, Egito, Sudão, Chad, Níger e Mali para encontrar uma solução política para a Líbia.

Os ministros tratarão de ajudar "os irmãos líbios a solucionar a crise sem qualquer ingerência", segundo as autoridades argelinas.

Argel não informou se as delegações líbias foram convidadas, mas o chefe da diplomacia do GNA, Mohamad Taher Siala, declarou que não participará para protestar contra a "presença" do representante do governo de Haftar.

Últimas Notícias

Ver mais
Lula vai se encontrar com Putin durante Cúpula dos BRICS em outubro
Mundo

Lula vai se encontrar com Putin durante Cúpula dos BRICS em outubro

Há 3 horas

Incêndio devora edifício residencial em Valência, na Espanha, e deixa 13 feridos
Mundo

Incêndio devora edifício residencial em Valência, na Espanha, e deixa 13 feridos

Há 14 horas

França diz que forças russas ameaçaram abater aviões franceses em zona internacional
Mundo

França diz que forças russas ameaçaram abater aviões franceses em zona internacional

Há 15 horas

Mãe de Navalni diz que Rússia a pressiona por funeral secreto de seu filho
Mundo

Mãe de Navalni diz que Rússia a pressiona por funeral secreto de seu filho

Há 16 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais