Acompanhe:

Acidente de trem deixa pelo menos 6 mortos no Marrocos

Todos os passageiros presos nos vagões do trem que descarrilou foram evacuados e cerca de 72 ficaram feridos

Modo escuro

Continua após a publicidade
Marrocos: a companhia nacional de ferrovias vai investigar as causas do acidente (Twitter/ amouch abdellah/Reprodução)

Marrocos: a companhia nacional de ferrovias vai investigar as causas do acidente (Twitter/ amouch abdellah/Reprodução)

E
EFE

Publicado em 16 de outubro de 2018 às, 12h55.

Buknadel - Pelo menos seis pessoas morreram e outras 72 ficaram feridas depois que um trem de passageiros descarrilou nesta terça-feira na cidade de Buknadel, a aproximadamente 20 quilômetros de Rabat, informou o diretor-geral da companhia nacional de ferrovias (ONCF), Rabie Khlie.

Sete dos feridos estão em estado grave, explicou Khlie em entrevista no local do acidente.

O diretor da ONCF ressaltou que foi aberta uma investigação para determinar as causas e circunstâncias do acidente.

Todos os passageiros presos nos vagões do trem foram evacuados e os trabalhos de resgate já foram encerrados.

https://twitter.com/amouch_abdellah/status/1052147054313689088

Os socorristas, acompanhados por cachorros, e os diferentes corpos de segurança realizaram uma enorme operação no local do acidente, para onde se transferiram várias ambulâncias.

A agência de notícias oficial marroquina, "MAP", informou que o rei Mohammed VI deu ordens para levar todos os feridos ao hospital militar de Rabat, considerado o mais bem equipado em toda a região e reservado para os membros das forças armadas.

O acidente aconteceu na manhã de hoje quando um trem partiu de Rabat com destino à cidade de Kenitra (45 quilômetros ao norte da capital) descarrilou por razões desconhecidas, o que provocou a queda de vários vagões que se chocaram com o pilar de uma ponte.

A linha entre Rabat e Kenitra e que passa pela cidade de Salé é muito frequentada por passageiros, já que muitos cidadãos que trabalham e estudam na capital marroquina moram na cidade vizinha.

Em comunicado, o presidente do Governo, Saadeddin Otmani, deu os pêsames aos familiares das vítimas e afirmou que a prioridade neste momento é "atender os feridos".

Por outro lado, o diretor-geral da ONCF apontou que a companhia está trabalhando para retomar o mais rápido possível o serviço em três linhas entre Salé e Kenitra que foi interrompido após o acidente.

Khlie acrescentou que este é o acidente ferroviário mais grave desde 1993, quando dois trens se chocaram em Temana, nos arredores de Rabat, deixando então 14 mortos e mais de cem feridos.

Últimas Notícias

Ver mais
Morte de idoso no Reino Unido levanta debate sobre suplementos de vitamina D
Ciência

Morte de idoso no Reino Unido levanta debate sobre suplementos de vitamina D

Há 2 dias

PMs do Brasil perderam 30 mil policiais em uma década
Brasil

PMs do Brasil perderam 30 mil policiais em uma década

Há 4 dias

Morre soldado dos EUA que ateou fogo ao próprio corpo diante da embaixada de Israel
Mundo

Morre soldado dos EUA que ateou fogo ao próprio corpo diante da embaixada de Israel

Há 5 dias

Morre Pamela Salem, Miss Moneypenny de '007', aos 80 anos
Pop

Morre Pamela Salem, Miss Moneypenny de '007', aos 80 anos

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais