Mercado imobiliário

Preço de venda de imóveis aumenta 1,10% no primeiro trimestre; veja médias das capitais

Preço médio de venda de um imóvel residencial chega a R$ 8.400/m² em março nas capitais brasileiras, segundo o Índice FipeZap

Imóveis em SP: a cidade apresentou o valor médio por metro quadrado mais elevado de R$ 10.304 (Getty Images/Getty Images)

Imóveis em SP: a cidade apresentou o valor médio por metro quadrado mais elevado de R$ 10.304 (Getty Images/Getty Images)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 4 de abril de 2023 às 11h16.

preço dos imóveis residenciais à venda no país encerrou março com alta de 0,42%, segundo dados do Índice FipeZap. Comparativamente, o IGP-M/FGV apresentou uma inflação mensal de 0,05%, enquanto a prévia da inflação ao consumidor dada pelo IPCA-15/IBGE indicou um incremento de 0,69% nos preços ao consumidor.

Os preços subiram em 12 das 16 capitais: Manaus (+1,75%); Campo Grande (+1,69%); João Pessoa (+1,35%); Maceió (+1,30%); Goiânia (+1,22%); Salvador (+1,20%); Florianópolis (+1,20%); Belo Horizonte (+0,74%); Recife (+0,59%); Fortaleza (+0,44%); São Paulo (+0,43%); e Rio de Janeiro (+0,06%). Em contrapartida, houve queda nos preços de imóveis residenciais em: Porto Alegre (-0,20%); Brasília (-0,17%); Vitória (-0,15%); e Curitiba (-0,03%).

Preço dos imóveis no primeiro trimestre

No primeiro trimestre deste ano, o Índice FipeZAP+ de Venda Residencial acumulou alta de 1,10% nos preços de venda de imóveis residenciais, resultado inferior à inflação ao consumidor (+2,07%) – dada pelo comportamento observado do IPCA/IBGE e a prévia de março* – e à variação dos preços da economia brasileira, segundo apuração do IGP-M/FGV (+0,20%).

A alta nominal nos preços residenciais ocorreu em 15 das 16 capitais já mencionadas: Campo Grande (+5,12%); Goiânia (+4,09%); João Pessoa (+3,79%); Manaus (+3,49%); Maceió (+3,45%); Florianópolis (+3,14%); Salvador (+2,64%); Belo Horizonte (+1,62%); Fortaleza (+1,44%); Recife (+1,08%); São Paulo (+1,05%); Rio de Janeiro (+0,34%); Porto Alegre (+0,19%); Curitiba (+0,17%); e Brasília (+0,09%). Em Vitória, diferentemente, os preços de venda de imóveis residenciais encerraram o primeiro trimestre do ano com um recuo nominal de 4,30%.

Preço médio dos imóveis

Com base na amostra de anúncios de imóveis residenciais para venda em março de 2023, o preço médio calculado para as cidades monitoradas pelo Índice FipeZAP+ foi de R$ 8.400/m².

Entre as 16 capitais acompanhadas, a cidade de São Paulo apresentou o valor médio por metro quadrado mais elevado no último mês (R$ 10.304/m²), seguida por Vitória (R$ 10.223/m²), Florianópolis (R$ 9.907/m²), pelo Rio de Janeiro (R$ 9.882/m²) e Brasília (R$ 8.795/m²). Por outro lado, entre as capitais monitoradas com menor preço médio de venda residencial, é possível destacar as seguintes localidades: Campo Grande (R$ 4.493/m²), João Pessoa (R$ 5.607/m²), Salvador (R$ 5.681/m²), Manaus (R$ 6.051/m²) e Goiânia (R$ 6.431/m²).

Acompanhe tudo sobre:ImóveisPreços de imóveiscidades-brasileirasmercado-imobiliario

Mais de Mercado imobiliário

Vila Madalena: conheça um dos bairros mais vibrantes de São Paulo

Quais são as zonas dos bairros de São Paulo?

Aluguel rende mais nos apartamentos de apenas um dormitório – entenda o por quê

Preço anunciado de aluguel dispara neste bairro nobre de São Paulo; veja qual

Mais na Exame