Acompanhe:
seloMarketing

Influenciadores virtuais também fazem sucesso no mundo real

Modelos criados com computação gráfica estrelam campanhas online e offline e interagem com famosos "de verdade"

Modo escuro

Continua após a publicidade
Lil Miquela, influenciadora virtual que tem 1,8 milhão de seguidores no Instagram (Brud/Divulgação)

Lil Miquela, influenciadora virtual que tem 1,8 milhão de seguidores no Instagram (Brud/Divulgação)

P
Pedro Marques

Publicado em 6 de dezembro de 2019 às, 11h13.

São Paulo – Influenciadores do Instagram, cuidado. Dentro em breve as marcas podem trocar pessoas de carne e osso por influenciadores virtuais – basicamente, modelos criados por computação gráfica, mas que estão cada vez mais realistas – em suas campanhas digitais e, vá lá, "reais". Entre as vantagens, as empresas não precisam mandar "recebidos" e os modelos não dão problemas como as estrelas de carne e osso.

Nesta semana, chegou ao Instagram mais uma influenciadora virtual. Batizada de Kenna, ela foi criada pela empresa de cosméticos norte-americana Essence Cosmetics para promover os produtos da marca, mas nunca se sabe. Vai que ela fica famosa como Lil Miquela, que "nasceu" em abril de 2016 e hoje conta com 1,8 milhões de seguidores no Instagram.

De lá para cá, Lil Miquela (que é descrita como uma modelo metade brasileira e metade espanhola de 19 anos), participou de campanhas para Channel e Dior, gravou um single ("Not Mine", que está no Spotify) e apareceu com vários famosos, entre eles a atriz Millie Bobby Brown (a Eleven, de "Stranger Things") e a apresentadora brasileira Maísa Silva.

Miquela é a mais famosa dessa leva. Em seus posts ela aparece fazendo as mesmas coisas que uma modelo de verdade faz: tira selfies, beija cachorrinhos, passeia com o namorado, come e vai a eventos.

A influenciadora virtual, porém, não é a única a fazer sucesso. Dois outros modelos digitais famosos são Bermuda e Blawko, criados pela mesma "agência" de Lil Miquela, a Brud, que na verdade é uma empresa de tecnologia que fica no Vale do Silício e mantém uma aura de segredo. Seu website, por exemplo, consiste apenas de um documento de texto feito no Google Docs.

A seguir, conheça outros virtual influencers que, muito provavelmente, devem aparecer estrelando campanhas daqui para frente, listados por ordem de seguidores.

Lil Miquela

Primeira a aparecer nas redes sociais, tem 1,8 milhões de seguidores e estrelou campanhas para marcas como Channel, Dior e Spotify e foi capa de revistas como a Vogue.

Noonoouri

Com 333 mil seguidores, Noonoouri é a única da lista que não se parece com uma pessoa de verdade. Com olhos gigantes, ela parece um mangá (estilo de desenho japonês). Isso não a impede de aparecer em publicações da revista de moda Harper's Bazaar e contracenar com o estilista Tommy Hilfiger.

Shudu

Considerada a primeira supermodelo digital, é também a mais realista entre os influenciadores virtuais. Tem 195 mil seguidores e já conseguiu contratos com a Tiffany e fotos suas foram "tiradas" em lugares como Dubai, Londres e Sydney. A modelo foi criada pelo fotógrafo britânico Cameron-James Wilson.

Bermuda

Da Brud, mesma criadora de Lil Miquela, ela ficou famosa por brigar com sua "irmã mais velha" nas redes sociais – tudo marketing, claro, e hoje as duas são melhores amigas. Mais patricinha que Miquela, Bermuda tem 190 mil seguidores.

Imma

Com 163 mil seguidoras, a modelo virtual japonesa está em pé de igualdade com Shudu em termos de realismo. Fez postagens para a Calvin Klein e outras marcas asiáticas.

Blawko

Outro influenciador da Brud. Sua marca registrada é nunca mostrar totalmente o rosto, coberto por uma máscara negra que esconde a boca e parte do nariz. Tem 148 mil seguidores e foi capa da edição de Singapura da revista de moda Esquire, além de aparecer em campanha para a vodca Absolut.

Laila Blue

Primeira influenciadora digital dos Emirados Árabes Unidos, não é tão realista como seus colegas de trabalho. Na verdade, parece que ela foi tirada de uma versão com gráficos melhorados do jogo "The Sims". Laila Blue tem apenas 876 seguidores, o que não a impede de aparecer com frequência em cafés e restaurantes de Dubai.

Kenna

Mais nova da lista, com apenas 190 seguidores, ela é a versão digital do público-alvo da Essence Cosmetics: uma jovem em torno dos 20 anos, conectada com as tendências em cosméticos.

Bônus: Lu, da Magalu

 

"Mas você não vai falar da Lu, do Maganize Luiza?" Calma! Apesar de ter mais de 2,5 milhões de seguidores no Instagram e tirar fotos com famosos (a rapper Ludmilla e o apresentador Luciano Huck, por exemplo), a Lu começou a assumir seu lado mais influencer no ano passado, durante a Copa do Mundo da Rússia. Além disso, ela não é uma personagem com perfil próprio nas redes sociais e "trabalha" apenas para o Magalu. Agora, que ela tem potencial, é inegável. Quem sabe ela não fica mais soltinha?

Últimas Notícias

Ver mais
Nada de Google: geração Z faz buscas no TikTok e no YouTube
Tecnologia

Nada de Google: geração Z faz buscas no TikTok e no YouTube

Há 5 horas

E se o X acabar? Veja 4 alternativas ao antigo Twitter
Tecnologia

E se o X acabar? Veja 4 alternativas ao antigo Twitter

Há um dia

Lira decide criar novo grupo de trabalho para PL das redes sociais: 'É o caminho mais hábil'
Brasil

Lira decide criar novo grupo de trabalho para PL das redes sociais: 'É o caminho mais hábil'

Há um dia

Padilha diz que projeto que regulamenta IA deve ser votado "o mais rápido possível"
Brasil

Padilha diz que projeto que regulamenta IA deve ser votado "o mais rápido possível"

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais