Acompanhe:

Saque de R$ 1.045 do FGTS começa no dia 15 de junho

Poderá sacar o FGTS qualquer pessoa que tenha conta ativa ou inativa

Modo escuro

Continua após a publicidade
O prazo final para sacar o dinheiro será o dia 31 de dezembro de 2020 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O prazo final para sacar o dinheiro será o dia 31 de dezembro de 2020 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

M
Marília Almeida

Publicado em 1 de junho de 2020 às, 11h21.

Última atualização em 1 de junho de 2020 às, 12h04.

A partir de 15 de junho, os trabalhadores poderão sacar o valor de até R$ 1.045 do FGTS. A medida é excepcional, e foi uma forma encontrada pelo governo para ajudar os trabalhadores que tiveram perda de renda na pandemia. O calendário ainda será divulgado pela Caixa.

O prazo final para sacar o dinheiro será o dia 31 de dezembro de 2020. A expectativa do governo é que cerca de 60,8 milhões de pessoas sejam beneficiadas e que sejam sacados do fundo 36,2 bilhões de reais. A estimativa é que cerca de 80% das contas do FGTS sejam zeradas com o saque.

Poderá sacar o FGTS qualquer pessoa que tenha conta ativa ou inativa. Mas diferentemente do saque imediato no ano passado, o total liberado agora é pelo total de contas. Ninguém poderá sacar mais de R$ 1.045, ainda que tenha duas ou três contas com valores maiores.

Quem não retirou os recursos liberados no ano passado não poderá sacar os recursos agora em conjunto com o valor de R$ 1.045. O prazo para o saque imediato, previsto na Lei nº 13.932, publicada em 2019, expirou em 31 de março.

PIS/Pasep

Além de prever o saque excepcional do FGTS, a Medida Provisória acaba com o fundo PIS-Pasep, cujo patrimônio passará a ser administrado pelo FGTS. Contudo, a mudança não altera os pagamentos anuais do abono salarial PIS-Pasep.

Além disso, a medida preserva integralmente o patrimônio dos trabalhadores que receberam depósitos neste Fundo até 1988. Diferentemente das contas do FGTS, os saldos das contas do Fundo PIS-PASEP já estavam permanentemente disponíveis para saques desde 2019.

EXAME Research — 30 dias grátis da melhor análise de investimentos

As contas individuais do Fundo PIS-PASEP serão cadastradas sob o FGTS e os saldos continuarão disponíveis para saques de seus titulares ou seus sucessores pelo período de cinco anos. Decorrido esse prazo os saldos porventura não sacados serão recolhidos ao Tesouro Nacional.

A partir de agora, os saldos transferidos receberão a mesma remuneração dos saldos das contas normais do FGTS.

Últimas Notícias

Ver mais
Imposto de Renda 2024: aposentados e pensionistas já podem consultar informe de rendimentos do INSS
seloMinhas Finanças

Imposto de Renda 2024: aposentados e pensionistas já podem consultar informe de rendimentos do INSS

Há 4 horas

Receita abre consulta a lote residual de IR; veja se você recebe
seloMinhas Finanças

Receita abre consulta a lote residual de IR; veja se você recebe

Há 6 horas

Resultado Mega Sena 2.690: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 97 milhões
seloMinhas Finanças

Resultado Mega Sena 2.690: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 97 milhões

Há 10 horas

Resultado da Mega-Sena concurso 2.690; prêmio é de R$ 86,7 milhões
seloMinhas Finanças

Resultado da Mega-Sena concurso 2.690; prêmio é de R$ 86,7 milhões

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais