Minhas Finanças

Receita abre consulta a lote da malha fina do Imposto de Renda

Serão desembolsados R$ 210 milhões para 91 mil contribuintes que caíram na malha fina do IR entre 2008 a 2018

Lista com os nomes estará disponível no site da Receita na internet (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Lista com os nomes estará disponível no site da Receita na internet (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

AB

Agência Brasil

Publicado em 8 de abril de 2019 às 06h45.

Última atualização em 8 de abril de 2019 às 09h30.

A Receita Federal abre nesta segunda-feira, 8, consulta ao lote residual de restituição do Imposto de Renda (IR) de pessoas físicas de abril. Ao todo, serão desembolsados R$ 210 milhões para 91,3 mil contribuintes que estavam na malha fina das declarações de 2008 a 2018, mas regularizaram suas pendências.

A lista com os nomes estará disponível a partir das 9h no site da Receita na internet. A consulta também pode ser feita pelo Receitafone, no número 146. A Receita oferece ainda aplicativo para tablets e smartphones, que permite o acompanhamento das restituições.

As restituições terão correção de 6,64%, para o lote de 2018, a 108,76% para o lote de 2008. Em todos os casos, os índices têm como base a taxa Selic (juros básicos da economia) acumulada entre a entrega da declaração até este mês.

O dinheiro será depositado nas contas informadas na declaração no próximo dia 15. O contribuinte que não receber a restituição deverá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para ter acesso ao pagamento.

Acompanhe tudo sobre:Imposto de Renda 2020LeãoMalha finaRestituição do Imposto de Renda

Mais de Minhas Finanças

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2737; prêmio acumulado é de R$ 47,2 milhões

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 47 milhões; veja como apostar

Inter faz campanha de renegociação e dá desconto de até 98%

Febraban alerta para golpe com falsa gravação sobre compras em lojas do varejo

Mais na Exame