Minhas Finanças

Tarifas dos aeroportos do Galeão e de Confins são reajustadas

O reajuste abrange as taxas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia

Galeão: as concessionárias devem dar publicidade aos novos valores, que poderão ser praticados após 30 dias (Infraerro/Divulgação)

Galeão: as concessionárias devem dar publicidade aos novos valores, que poderão ser praticados após 30 dias (Infraerro/Divulgação)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 11 de maio de 2018 às 10h26.

Brasília - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou os tetos das tarifas aeroportuárias dos contratos de concessão do aeroportos internacionais Antônio Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro (RJ), e Tancredo Neves (Confins), em Minas Gerais. Os índices do aumento no Galeão foram de 3,1674% e 2,7628% e em Confins, de 3,5258% e 2,7628%.

O reajuste abrange as taxas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia.

Com isso, a taxa de embarque no Galeão passará de R$ 29,41 para R$ 30,35, em voos domésticos, e de R$ 52,09 para R$ 53,74, em voos internacionais.

Em Confins, os valores dessa tarifa saem de R$ 29,13 para R$ 30,15 e de R$ 51,58 paraR$ 53,40, respectivamente.

Conforme decisão publicada no Diário Oficial da União (DOU), as concessionárias devem dar publicidade aos novos valores, que poderão ser praticados após 30 dias.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de ConfinsAeroportosAeroportos do BrasilAnacGaleão

Mais de Minhas Finanças

Receita paga maior lote de restituição do Imposto de Renda 2024 esta semana; veja quem recebe

Ninguém acerta as seis dezenas do concuso 2729 da Mega-Sena e prêmio vai a R$ 75 milhões

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2729; prêmio é de R$ 47 milhões

As despesas médicas que podem ser deduzidas na declaração do Imposto de Renda

Mais na Exame