Mercados

TIM, Vivo e Oi disparam no mês, apesar de queda do Ibovespa

Ações do setor de telecomunicações avançaram com especulações de consolidação no setor

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 31 de maio de 2010 às 17h58.

São Paulo - O Ibovespa - principal índice de ações da BM&FBovespa - caiu 6,64% em maio, encerrando o mês aos 63.047 pontos. Os crescentes temores relacionados aos problemas fiscais de países europeus continuaram a atrapalhar uma decolada da bolsa em 2010. No ano, a desvalorização já chega a 8%. Apesar do clima de incertezas, o setor de telecomunicações descolou do mercado.

O principal evento no período foi a tentativa de compra da participação da Portugal Telecom na Vivo, deflagrada pela espanhola Telefónica. Em 11 de maio, a empresa ofereceu 5,7 bilhões de euros pela participação de PT na Brasilcel, a holding que compartilham as duas empresas e que controla a operadora. A espanhola articula, nos bastidores, um apoio à sua oferta por grandes investidores.

Em resposta, as ações da Vivo (VIVO4) subiram 13,56% no período. De carona, os papéis da operadora TIM (TCSL3) avançaram 21,29%, a maior alta do índice no mês. "A TIM subiu junto porque poderia ser o próximo alvo, principalmente por ser a última puramente móvel", explica Leonardo Nitta, analista de telecomunicações do Banco do Brasil Investimentos.

Além disso, as ações do grupo Oi também avançaram. A razão para tal desempenho, segundo Nitta, pode estar relacionada à possível aprovação da relação de troca das ações da Brasil Telecom pelas da Telemar, fruto da recente reestruturação da operadora de telefonia Oi. Mesmo com valores que decepcionaram o mercado, a expectativa é de que os acionistas minoritários aprovem a reestruturação em uma assembleia a ser realizada em 16 de junho.

Outro ponto que pode ter dado fôlego às ações do grupo é mais uma especulação de consolidação setorial. Em uma situação na qual a Portugal Telecom saia do controle da vivo, a empresa poderia buscar alguma participação na Oi. Das 10 ações que mais subiram no mês, 7 são de companhias do setor de telecomunicações.
 

Acompanhe tudo sobre:3GAçõesBrasil TelecomEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas espanholasEmpresas italianasEmpresas portuguesasOiOperadoras de celularServiçosTelecomunicaçõesTelefônicaTelemarTIMVivo

Mais de Mercados

Receita Federal autoriza a Temu a operar no Remessa Conforme e vender para o Brasil

Morre Ivan Boesky, condenado por escândalos de insider trading nos anos 1980

Vice-presidente do Fed diz que ainda há 'um caminho pela frente' na questão da inflação

Bolsas da Europa fecham em alta, com perspectivas para postura de BCs e commodities

Mais na Exame