Preço do petróleo pode cair nas próximas semanas. Entenda

A velocidade com que o Irã pode abastecer o mercado global de petróleo tem muita importância para tradings de petróleo. Receio é de que o retorno pese sobre a alta de 34% dos preços neste ano
 (Nick Oxford/File Photo/Reuters)
(Nick Oxford/File Photo/Reuters)
Por BloombergPublicado em 26/05/2021 10:01 | Última atualização em 26/05/2021 10:01Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Há um dado a ser observado quando e se as sanções dos Estados Unidos ao Irã forem suspensas: dezenas de milhões de barris de petróleo que flutuam em petroleiros à espera de compradores.

O país do Golfo Pérsico pode contar com até 69 milhões de barris no mar, segundo estimativas da E.A. Gibson Shipbrokers, uma corretora com sede em Londres. É difícil saber o tamanho exato do estoque flutuante, porque não está claro quantos navios estão sendo usados e o volume ocupado, disse Richard Matthews, chefe de pesquisa da empresa.

A velocidade com que o Irã pode abastecer o mercado global de petróleo tem muita importância para tradings de petróleo, diante do receio de que o retorno pese sobre a alta de 34% dos preços neste ano. Em teoria, os barris flutuantes poderiam chegar à maioria dos compradores em algumas semanas, mas, segundo Matthews, deve levar mais tempo para que o estoque seja reduzido na prática.

“Levará um pouco de tempo para que todos os canais sejam classificados, para que os compradores tenham confiança para retornar”, disse. “Veremos a atividade aumentar gradualmente ao longo de alguns meses.”

O Irã tem uma frota de 40 navios-tanque com estoques, segundo estimativas da Gibson. Vinte e nove são superpetroleiros, onde os tamanhos da carga padrão são de 2 milhões de barris cada. Onze são os chamados Suezmaxes, com capacidade para metade desse volume.

O Citigroup, que calcula um número de navios semelhante, disse que o Irã pode ter 65 milhões de barris flutuando e mais 54 milhões armazenados em terra.

“O momento e o tamanho do retorno do petróleo iraniano ao mercado são fundamentais para projetar a trajetória dos estoques globais e preços do petróleo”, disse o Citigroup em relatório na segunda-feira. “O óleo físico pode ser entregue aos principais mercados de exportação, incluindo Índia e China, dentro de 10 a 20 dias.”

Negociadores dos EUA, Irã e Europa retornam a Viena esta semana para conversas destinadas a retomar o acordo nuclear de 2015, o que poderia flexibilizar as restrições sobre as exportações de petróleo iraniano. Segundo as previsões mais otimistas, o país poderia retornar ao nível de produção pré-sanções, de quase 4 milhões de barris por dia, em apenas três meses.