Acompanhe:

Mercado de capitais terá R$ 8 tri em 2020, prevê CVM

Essa expansão depende, segundo Leonardo Pereira, de três pontos fundamentais: desenvolvimento de novos produtos, tecnologia e da globalização

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Presidente da CVM ressaltou a importância e o papel dos executivos de finanças no estímulo ao gerenciamento de risco
 (NYSE Euronext / Valerie Caviness)

Presidente da CVM ressaltou a importância e o papel dos executivos de finanças no estímulo ao gerenciamento de risco (NYSE Euronext / Valerie Caviness)

A
Aline Bronzati

Publicado em 10 de maio de 2013 às, 15h15.

São Paul - O mercado de capitais brasileiro deve crescer para R$ 8 trilhões em 2020, segundo o presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Leonardo Pereira. Essa expansão depende, segundo ele, de três pontos fundamentais: desenvolvimento de novos produtos, tecnologia e da globalização.

"Há grandes investimentos a serem feitos no Brasil e as alternativas existentes no mercado de capitais são a resposta", disse Pereira, que participa nesta sexta-feira, 10, de almoço-palestra do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (IBEF-SP).

Neste contexto, ele ressaltou a importância e o papel dos executivos de finanças no estímulo ao gerenciamento de risco. Esta área ganhou mais relevância depois da crise internacional e deve estar ainda mais no radar doa mercados, segundo o presidente CVM.

"Os executivos de finanças devem ser a mola propulsora na identificação, avaliação e gerenciamento de risco nos próximos anos", avaliou Pereira, ressaltando que o dever do órgão regulador é estimular a transparência e proteção do mercado. "Só assim os agentes terão confiança para tomarem suas decisões", acrescentou.

Últimas Notícias

Ver mais
Índia é novo queridinho dos emergentes, mas Brasil tem histórico para atrair capital de longo prazo
Apresentado por YPO

Índia é novo queridinho dos emergentes, mas Brasil tem histórico para atrair capital de longo prazo

Há 3 semanas

Banco da Amazônia registra lucro recorde de R$ 1,3 bi em 2023 e tem planos para a COP30
ESG

Banco da Amazônia registra lucro recorde de R$ 1,3 bi em 2023 e tem planos para a COP30

Há um mês

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais