Custo do seguro da dívida de Portugal volta a subir

O país continua sendo prejudicado pelos receios dos investidores em relação ao pagamento das dívidas do governo

Londres – O custo do seguro da dívida de Portugal contra default atingiu mais um recorde, enquanto o país continua sendo prejudicado pelos receios dos investidores com relação ao pagamento das dívidas do governo português. Pouco antes das 8 horas (de Brasília), o spread (prêmio) dos swaps de default de crédito (CDS) de cinco anos de Portugal subia 18 pontos-base, para 1.280 pontos-base, segundo a provedora de dados Markit.

Os investidores temem que Portugal siga o mesmo caminho da Grécia e tenha de reestruturar sua dívida, implicando em perdas para os detentores de bônus do governo. A dívida portuguesa foi pesadamente vendida na semana passada em reação ao rebaixamento de seu rating para grau especulativo pela Standard & Poor’s. O último recorde dos CDS havia sido de 1.263 pontos-base, atingido em 19 de janeiro. As informações são da Dow Jones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.