Mercados

Citigroup diz que bolsa da Rússia vai superar Bovespa este ano

Banco cortou recomendação brasileira para "neutra", ou seja, para os investidores manterem suas carteiras como estão

Bolsa de Moscou: estrategista do Citigroup projeta alta de 30% nas ações de emergentes (Oleg Nikishin/Getty Images)

Bolsa de Moscou: estrategista do Citigroup projeta alta de 30% nas ações de emergentes (Oleg Nikishin/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 12 de janeiro de 2011 às 10h56.

Londres - As ações da Rússia vão superar a rentabilidade dos papéis na bolsa brasileira este ano, segundo o estrategista mundial de mercados emergentes do Citigroup Inc., Geoffrey Dennis. Ele estima uma alta de 30 por cento para ações de emergentes em 2011.

O banco cortou a recomendação para o Brasil para “neutra”, o que significa que o Citigroup sugere a investidores que mantenham em carteira a mesma quantidade de ações definida em índices de referência, disse Dennis em um relatório com data de ontem. Para a Rússia, o Citigroup elevou a recomendação de “neutra” para “overweight” pela primeira vez desde outubro.

O estrategista, que fica em Nova York, reiterou sua estimativa de que o índice MSCI de mercados emergentes vai chegar ao fim de 2011 a 1.500 pontos. O índice estava hoje às 11h23 em alta de 1,5 por cento a 1.160 pontos. A valorização será puxada pela recuperação mundial, juros americanos no menor nível histórico, expansão de lucros das empresas e múltiplos “atraentes”, escreveu Dennis.

O aumento na recomendação da Rússia foi motivado pela baixa relação entre preço e lucro, disse ele. No caso do Brasil, a recomendação foi cortada por causa do aumento de juros e das incertezas em relação às políticas da presidente Dilma Rousseff, disse Dennis em seu relatório.

“Nossa previsão de fortes ganhos em mercados emergentes em 2011 é sustentada por muitos argumentos - crescimento maior, ampla liquidez, dólar fraco e um mix atraente de lucros e múltiplos”, disse Dennis. “Notavelmente, há valor considerável na Rússia.”

Acompanhe tudo sobre:AçõesBancosbolsas-de-valoresBricsCitibankCitigroupEmpresasEmpresas americanas

Mais de Mercados

Nvidia tem forte queda e perde US$ 500 bi após ter se tornado empresa mais valiosa do mundo

Shein protocola pedido confidencial de IPO em Londres, segundo CNBC

Ibovespa fecha em alta pelo 5º pregão seguido e recupera os 122 mil pontos de olho em dados e Magalu

Smart Fit (SMFT3) confirma intenção de compra da academia Velocity

Mais na Exame