Mercados

Ação da Hering é uma das mais atraentes na América Latina, diz Santander

Banco eleva preço-alvo para os papéis da varejista e reitera a recomendação de compra para os papéis

Hering: analistas do Santander consideram resultados do terceiro trimestre superiores as suas estimativas (Bia Parreiro/EXAME.com)

Hering: analistas do Santander consideram resultados do terceiro trimestre superiores as suas estimativas (Bia Parreiro/EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de novembro de 2010 às 14h05.

São Paulo – O banco Santander reforçou seu otimismo com as ações da Hering (HGTX3). Em relatório assinado por Joaquin Ley e Tobias Stingelin, o banco elevou o preço-alvo das ações para o final de 2011, de 26 reais para 36 reais, reiterando a recomendação de compra. O banco destaca positivamente a retração de 55% do WACC (custo de capital ponderado médio) no modelo de fluxo de caixa descontado. Com base neste cenário, é projetada uma alta de 45% para o Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) e também para o lucro por ação a partir de 2012.

Os analistas consideram os resultados do terceiro trimestre ligeiramente superiores as suas estimativas. No período, a companhia registrou um lucro líquido de 33,5 milhões de reais; alta de 46% frente ao mesmo período do ano passado. “Um fato importante a ser levado em consideração é a aceleração do plano de inauguração das lojas. A meta de atingir 405 lojas ao final de 2012 foi antecipada para 2011”, cita o relatório.

O recente aumento no custo do algodão não causa grandes preocupações aos analistas. “Enquanto pressões temporárias na margem bruta da Hering aumentam o receio dos investidores, nossa opinião é a de que a companhia é um dos mais atraentes cases de crescimento do setor de varejista da América Latina”, finalizam.
 

Acompanhe tudo sobre:AçõesAnálises fundamentalistasbolsas-de-valoresCalçadosEmpresasHeringMercado financeiroRoupasTêxteisVarejo

Mais de Mercados

Seis desdobramentos da reunião do Copom que manteve a Selic em 10,50%, segundo o BTG Pactual

Ibovespa abre em alta com mercado mais otimista após decisão do Copom

‘Banco dos restaurantes’: iFood quer dobrar de tamanho com lançamento do iFood Pago

Repercussão do Copom, decisão de juros na Inglaterra e Casas Bahia (BHIA3): o que move o mercado

Mais na Exame