• BVSP 117.669,90 -0,5%
  • USD 5,6808 +0,0000
  • EUR 6,7616 +0,0000
  • ABEV3 15,43 -0,13%
  • BBAS3 29,27 +0,55%
  • BBDC4 25,25 +0,04%
  • BRFS3 23,91 -1,97%
  • BRKM3 43,57 -0,98%
  • BRML3 9,95 +1,95%
  • BTOW3 62,7 -0,85%
  • CSAN3 89,25 -0,45%
  • ELET3 35,45 -1,50%
  • EMBR3 16,02 -0,37%
  • Petróleo 59,31 +0,00%
  • Ouro 1.759,80 +0,00%
  • Prata 25,34 +0,00%
  • Platina 1.215,70 +0,00%

Conteúdo educacional é impulsionado pela globalização tecnológica

Telefones celulares com acesso à internet aumentam 7% a cada ano e cursos online dobram desde 2015

Já é mais do que consenso que a tecnologia pode oferecer novas oportunidades educacionais para todos. Ela oferece grandes possibilidades para transformar a educação global em todas as faixas etárias. A tecnologia continua a se desenvolver em um ritmo cada vez mais acelerado, muito impulsionado pelo momento atual. Hoje, 2,7 bilhões de pessoas no mundo usam a internet, com o número de telefones com acesso à rede aumentando 7% a cada ano. Somado a isso, o conteúdo educacional disponível por meio de cursos online quase dobrou em 2015. 

“Em escolas de todo o mundo, computadores, tablets, lousas inteligentes e outros dispositivos tecnológicos estão sendo usados ​​como parte do processo de aprendizagem. A tecnologia oferece uma janela para o mundo e acesso a milhares de recursos de aprendizagem”, conta Rafael Carvalho, COO e Co-Founder da HeroSpark, plataforma para vendas e criação de cursos online. 

Ainda segundo o executivo, aprender a trabalhar com tecnologia e usar programação de computador dá às crianças as habilidades e a confiança para ajudá-las a conseguir bons empregos quando saírem da escola, e por sua vez, criarem novas tecnologias. “Agências e organizações estão aproveitando a tecnologia para oferecer educação onde ela é mais necessária”, complementa Carvalho. 

Atualmente, a tecnologia se faz ainda mais importante como uma ferramenta para fornecer educação onde ela é mais necessária, especialmente em emergências humanitárias, como guerras ou desastres naturais.”Não haveria outro método da educação atravessar a pandemia se não fosse pela tecnologia. O isolamento social trouxe prejuízos intelectuais, que, no entanto, foram atenuados pelo ensino online”, pontua Carvalho. 

Ao mesmo tempo que a tecnologia possui o poder de democratizar o acesso à informação, ela também terá o poder de mudar o mercado de trabalho significativamente. “Com o aumento da automação e outros fatores, mais crianças precisarão deixar a escola com as habilidades tecnológicas necessárias na economia futura. Os alunos precisam estar aprendendo as habilidades necessárias para os empregos que ainda não foram criados”, acredita o executivo. 

Em relatório divulgado em 2016 pela a Comissão de Educação – um grupo de líderes mundiais e especialistas criado para investigar como fornecer educação para todas as crianças até 2030, ficou clara a necessidade de uma inovação de longo alcance para equipar os jovens com novos conhecimentos e habilidades. “Habilidades digitais são necessárias para participar da economia global. As tecnologias móveis alcançaram até mesmo as partes mais pobres do mundo”, elucida Carvalho.

Mesmo com toda globalização existente, o acesso à Internet ainda é desigual em todo o mundo. Nos países mais pobres, apenas uma em cada 10 pessoas está online. Em muitos países em desenvolvimento, menos de 10% das escolas estão conectadas à Internet. O acesso global às tecnologias de informação e comunicação (TIC) não é igual. As pessoas nem sempre possuem o conhecimento ou as habilidades que precisam para aproveitar as vantagens da tecnologia”, explica Carvalho.

Apesar do fato de que as tecnologias móveis agora alcançaram até mesmo as comunidades mais pobres do mundo, o executivo destaca que a lacuna de habilidades permanece. “Os usos atuais da tecnologia na educação costumam ser excessivamente focados em habilidades não exigidas para participar da economia global”, encerra.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.