Inteligência Artificial

Na Callface, inteligência artificial virou a melhor amiga dos vendedores

A startup que surgiu de um produto, investiu R$ 5 milhões para criar um bot que transcreve negociações e ajuda a fechar vendas

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 7 de maio de 2024 às 10h23.

Última atualização em 7 de maio de 2024 às 10h27.

Em tempos de inovação acelerada, a startup brasileira Callface decidiu se destacar no competitivo mercado de CRM, investindo R$ 5 milhões em uma solução de inteligência artificial (IA) que promete transformar a forma como as equipes de vendas trabalham.

O novo produto automatiza o registro de atividades no CRM, transcrevendo as conversas em tempo real e armazenando os dados automaticamente. Além disso, a tecnologia atua como um gestor de vendas experiente, fornecendo insights e informações relevantes durante o diálogo com os clientes e dando ajudando a fecha o negócio.

A startup já integrou o novo produto a CRMs como Salesforce, Zoho e Ploomes, e a solução pode ser usada em qualquer CRM, graças a uma extensão no Google Chrome. “Enquanto outras plataformas precisam de configurações e instalações mais complexas, conseguimos resolver essa questão de forma simples e intuitiva”, comenta o CTO da empresa Gustavo Santos.

Segundo Vinicius Pires, CEO da Callface, a startup deve faturar R$ 1 milhão no próximo ano, alcançando mais de 800 mil usuários no mercado brasileiro de CRM.

Vinícius Pires, CEO e Gustavo Santos, CTO da Callface: usando IA para impulsionar a capacidade dos vendedores (Divulgação)

A nova solução não apenas beneficia os vendedores, mas também otimiza o trabalho dos gestores, evitando que decisões estratégicas sejam baseadas em suposições, e não em dados concretos. “A ferramenta ajuda o gestor, pois, quando o vendedor não usa a ferramenta corretamente, as informações ficam incompletas”, ressalta Pires.

A Callface tem planos ambiciosos, pretendendo expandir seus negócios para fora do país. A inovação pode ser adaptada a qualquer tipo de atendimento em que as conversas gerem dados estratégicos ou sensíveis.

Além da IA, a empresa oferece funcionalidades estratégicas, como gravação de chamadas, integração com CRMs e ERPs, e painel de controle.

A inovação pode ser adaptada a qualquer tipo de atendimento em que as conversas gerem dados estratégicos ou sensíveis. "Queremos transformar o que todo mundo sempre fez, que é se comunicar através de ligações, acrescentando todo o potencial da IA",diz Santos.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialStartups

Mais de Inteligência Artificial

ChatGPT está fora do ar? IA generativa apresentou instabilidade nesta segunda, 17

Como saber se o ChatGPT está fora do ar?

McDonald’s pausa uso de IA da IBM para atendimento em drive-thru

EXAME e IBM realizam evento para discutir as próximas tendências da IA

Mais na Exame