Inovação
Acompanhe:

iPhone ganhou novo botão com a atualização do iOS – mas quase ninguém sabe

Novo botão pode ser ativado até mesmo no iPhone 8 e permite que o usuário possa customizar melhor os controles do aparelho

iPhone: atualização do iOS fez o aparelho ganhar um novo botão (Lucas Agrela/Site Exame)

iPhone: atualização do iOS fez o aparelho ganhar um novo botão (Lucas Agrela/Site Exame)

R
Rodrigo Loureiro

30 de outubro de 2020, 14h57

A atualização do sistema operacional iOS para a versão 14 trouxe diversas novidades ao iPhone. Uma delas, porém, está passando desapercebido para a maioria dos usuários: um novo botão. Isso acontece graças ao recurso Back Tap, que permite que a parte traseira do aparelho se transforme em um acionador.

O que os empreendedores de sucesso têm em comum? Inovação será a chave de 2021. Fique por dentro em nosso curso exclusivo

Para entender melhor, a ferramenta transforma toda a parte traseira do iPhone em um grande botão sensível ao toque e que responde a partir de dois ou três toques seguidos na superfície. Mas, calma, não adianta sair batucando a traseira do celular. O recurso vem desativado de fábrica. Por isso, primeiro é preciso ativar a ferramenta no menu de acessibilidade do smartphone.

Para configurar o recurso é importante que o usuário tenha um iPhone 8 ou superior. Basta, então, acessar Configurações, apertar em Acessibilidade e depois em Toque. Agora é preciso selecionar o recurso Back Tap e configurar de acordo com as necessidades.

Entre as funções, é possível fazer capturas de tela, alternar aplicativos, abrir o menu de notificação ou centro de controle a até ativar a Siri. É possível também conectar o Back Tap ao aplicativo Shortcuts, da Apple. Assim, o usuário ganha a possibilidade de personalizar o botão invisível para que este realize praticamente qualquer função do aparelho.

A ideia da Apple parece ser oferecer um poder ainda maior de customização ao usuário com o update. E isso tudo acontece graças a uma união inédita entre hardware – que passa a contar com sensores sensíveis ao toque – e software – para orquestrar os gestos.

Vale lembrar que o Google já havia testado a funcionalidade durante os testes do Android 11. Entretanto, a companhia de Mountain View não adicionou o recurso na versão final do sistema operacional.