Future of Money

Instagram libera uso de NFTs para brasileiros e usuários da rede social em mais de 100 países

Usuários do Brasil e de outros 100 países agora poderão conectar carteiras cripto no Instagram e compartilhar seus NFTs na rede social

Brasileiros já podem compartilhar seus NFTs no Instagram (Instagram/Divulgação)

Brasileiros já podem compartilhar seus NFTs no Instagram (Instagram/Divulgação)

GR

Gabriel Rubinsteinn

Publicado em 4 de agosto de 2022 às 15h27.

O CEO da Meta (ex-Facebook), Mark Zuckerberg, anunciou nesta quinta-feira, 4, a expansão internacional do uso de NFTs no Instagram. Depois do lançamento inicial em maio, exclusivo nos EUA, criadores e colecionadores do Brasil e de outros 100 países agora também poderão exibir seus tokens não fungíveis na plataforma.

(Mynt/Divulgação)

"Em homenagem à expansão do uso de NFTs colecionáveis no Instagram para mais 100 países e ao lançamento de novas integrações com Coinbase e Dapper[Labs], estou compartilhando meu futuro card retrô de beisebol em NFT, que alguém encontrou recentemente e me enviou", brincou Zuckerberg, no post em que divulgou a novidade.

A partir de agora, os usuários do Instagram poderão conectar suas carteiras digitais em blockchain ao seu perfil na plataforma, permitindo a escolha de qualquer NFT de sua propriedade para ser compartilhado na rede social.

O Instagram também permitirá a aplicação de tratamentos visuais na imagem do token, a exibição das informações públicas do NFT e também a marcação automática do criador e do colecionador à publicação.

O uso dos NFTs no Instagram será possível graças à parceria da Meta com empresas nativas em blockchain, como a corretora cripto Coinbase e com a Dapper Labs, empresa por trás do blockchain Flow, que permitirão a integração das carteiras Dapper Wallet e Coinbase Wallet. Além delas, também será possível conectar as carteiras Metamask, Trust Wallet e Rainbow ao perfil na rede social.

O interesse da Meta pela tecnologia blockchain e a Web3 já ficou bastante evidente com a mudança do nome do grupo, de Facebook para Meta, e o alto investimento no desenvolvimento de um metaverso da companhia. Além disso, o assunto NFT tem rondado a empresa há alguns meses e já era testado publicamente no Instagram desde maio.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:FacebookInstagrammark-zuckerbergMetaversoNFTNFTs

Mais de Future of Money

ETFs de Ethereum nos EUA vão ter demanda menor que os de bitcoin, projeta gestora

Brasileiros investem R$ 46 milhões em fundos de cripto em semana negativa ao redor do mundo

Hegemonia do bitcoin no mercado cripto atinge menor nível em cinco meses

Autor de 'Pai Rico, Pai Pobre' diz que 'bitcoin está despencando', mas quer 'comprar mais'

Mais na Exame