Future of Money

ETF de Solana? Aprovação de ETFs de ether pode impactar outra criptomoeda; entenda

Gestora bilionária Bernstein acredita que mudança de postura da SEC em relação ao ether abre margem para nova classificação da Solana

Solana valorizou mais de 800% em 2023 (Getty/Getty Images)

Solana valorizou mais de 800% em 2023 (Getty/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 24 de maio de 2024 às 12h14.

Última atualização em 24 de maio de 2024 às 12h35.

A gestora bilionária Bernstein divulgou um relatório na última quinta-feira, 23, em que avalia que a aprovação de ETFs de ether nos Estados Unidos aumenta a chance de liberação de ETFs de sol, a criptomoeda nativa do blockchain Solana, ao impactar a classificação da moeda digital.

Atualmente, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC, adota a visão de que a sol seria um valor mobiliário, algo que impossibilitaria a criação de ETFs específicos do ativo. A classificação foi compartilhada pelo regulador em vários processos abertos contra corretoras, acusadas exatamente de ofertarem ilegalmente valores mobiliários.

Entretanto, o Bernstein pontua que, até poucos dias atrás, a SEC também trabalhava com uma interpretação de que o ether seria uma commodity. A classificação, na verdade, era considerada o principal fator que pesaria para uma recusa dos pedidos de lançamento de ETFs do ativo.

No início desta semana, porém, a SEC mudou de postura sobre o tema e decidiu aprovar na última quinta-feira, 23, os ETFs de preço à vista de ether, algo que seria impossível caso a criptomoeda ainda fosse classificada como valor mobiliário. E a gestora acredita que isso pode impactar na classificação da sol.

Na visão da gestora, o governo do presidente Joe Biden tem suavizado sua postura em relação às criptomoedas, o que também tem impactado a visão da SEC sobre essa classe de ativos.

"A aprovação dos ETFs de ether abriria o precedente para que um primeiro ativo de blockchain que não seja o bitcoin fosse considerado uma commodity, aumentando as esperanças de que os pares da Ethereum, provavelmente a Solana, seguirão o mesmo caminho", diz.

A visão do Bernstein é que a SEC pode abrir espaço para reclassificar outras criptomoedas como commodities. Nesse caso, a aprovação de ETFs de preço à vista desses ativos ganha mais probabilidade de ocorrer, por mais que não seja algo garantido.

Além disso, tramita no Congresso dos Estados Unidos um projeto de lei que criaria novos critérios para diferenciar quais criptoativos são ou não valores mobiliários. O projeto já foi aprovado na Câmara e segue para o Senado, e sua aprovação também pode influenciar nesse cenário.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosETFs

Mais de Future of Money

Empresa planeja venda de ações para comprar US$ 500 milhões em bitcoin

União de cripto com IA pode ser megatendência de US$ 20 trilhões, diz relatório

Mineradoras de bitcoin disparam após Trump prometer apoiar o setor nos EUA

Bitcoin vai continuar caindo? Saiba como o cenário macro dos EUA impacta a criptomoeda

Mais na Exame