Future of Money

ETF de bitcoin da BlackRock ultrapassa GBTC da Grayscale e é o maior do mundo em ativos sob gestão

Em poucos meses, ETF de bitcoin da BlackRock virou sucesso entre investidores e agora detém a maior quantidade de bitcoin sob gestão entre os fundos negociados em bolsa

A pedestrian holding a smartphone passes in front of BlackRock Inc. headquarters in New York, U.S, on Tuesday, April 13, 2021. BlackRock Inc. is scheduled to release earnings figures on April 15. Photographer: Jeenah Moon/Bloomberg (Bloomberg/Bloomberg)

A pedestrian holding a smartphone passes in front of BlackRock Inc. headquarters in New York, U.S, on Tuesday, April 13, 2021. BlackRock Inc. is scheduled to release earnings figures on April 15. Photographer: Jeenah Moon/Bloomberg (Bloomberg/Bloomberg)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 29 de maio de 2024 às 11h56.

Tudo sobreBitcoin
Saiba mais

A BlackRock, maior gestora de ativos do mundo com cerca de US$ 10 trilhões sob gestão, agora também é a dona do maior ETF de bitcoin do mundo. O IBIT ultrapassou recentemente o GBTC, maior fundo de bitcoin que foi transformado em ETF em janeiro após a aprovação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês).

Em poucos meses, o fundo negociado em bolsa (ETF) de bitcoin da BlackRock atingiu níveis consideráveis de ativos sob gestão. Atualmente, o IBIT possui quase US$ 20 bilhões em bitcoin de acordo com dados da BlackRock.

Foi uma entrada de US$ 102 milhões no IBIT e uma saída de US$ 105 milhões no GBTC que causou a virada de jogo para a BlackRock na última terça-feira, 28.

Agora, o GBTC possui US$ 19,7 bilhões em bitcoin sob gestão, contra US$ 20 bilhões do IBIT. O GBTC já era o maior fundo de bitcoin do mundo antes da aprovação dos primeiros ETFs de bitcoin pela SEC em janeiro. No entanto, desde a conversão do GBTC para ETF, o fundo perdeu US$ 17 bilhões, enquanto o IBIT da BlackRock recebeu US$ 17 bilhões.

Na terça-feira, a BlackRock adicionou o ETF Bitcoin aos seus fundos focados em renda e títulos no primeiro trimestre. O Strategic Income Opportunities Fund (BSIIX) da empresa detém mais de US$ 3,5 milhões em IBIT, enquanto seu Strategic Global Bond Fund (MAWIX) detém US$ 485.000.

A recente aprovação dos primeiros ETFs de ether nos EUA na última semana colaborou para uma escalada no otimismo de investidores pelos ETFs de bitcoin.

Também na semana passada, os fundos negociados em bolsa de bitcoin listados nos EUA alcançaram um novo recorde de participações com mais de 850 mil BTC sob custódia, superando a alta anterior de 845 mil BTC do início de abril.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:BlackRockCriptomoedasCriptoativosETFs

Mais de Future of Money

Adoção em massa de cripto está a 12 ou 18 meses de distância, afirma executivo

Entradas de cripto atingem US$ 2 bilhões em junho e Ethereum tem a melhor semana desde março

Fidelity tokeniza fundo do mercado monetário em blockchain do JPMorgan

Brasil aporta R$ 50 milhões em fundos de criptomoedas na primeira semana de junho

Mais na Exame