Gestora de R$ 285 bilhões terá fundo para investir em criptomoedas

Fundo de hedge britânico Marshall Wace confirma tendência observada em pesquisa com gestores, que indica interesse crescente do setor no mercado de criptoativos
 (imaginima/Getty Images)
(imaginima/Getty Images)
G
Gabriel RubinsteinnPublicado em 06/07/2021 às 12:32.

Um fundo de hedge inglês com mais de 55 bilhões de dólares (284 bilhões de reais) é mais uma grande instituição a entrar no mercado de criptomoedas. Segundo divulgou o Financial Times, o Marshall Wace pretende investir na tecnologia blockchain, em sistemas de pagamentos com criptomoedas e em stablecoins.

O fundo de hedge, que já investiu na Circle, empresa por trás da criptomoeda estável USD Coin, deve lançar em breve o seu portfólio que vai investir em empresas ligadas ao mercado de criptoativos, mas não há informações sobre o tamanho do fundo ou a data de seu lançamento.

De acordo com uma fonte ligada à empresa, o foco dos investimentos da Wace no setor de criptoativos é em torno da construção de uma infraestrutura para as stablecoins - as criptomoedas de valor estável cujo preço é atrelado ao de algum ativo real como dólar, ouro, etc. O objetivo seria investir em projetos que sirvam como uma ponte entre as finanças tradicionais e o universo dos ativos digitais.

A decisão do Marshall Wace vem poucas semanas após a publicação de um estudo que aponta que os fundos de hedge pretendem aumentar sua exposição aos criptoativos consideravelmente nos próximos cinco anos.

Conduzida pela gestora Intertrust, a pesquisa entrevistou 100 diretores de alguns dos maiores fundos de hedge do mundo e descobriu que, em média, os executivos pretendem alocar 7,2% do patrimônio dos seus fundos em criptomoedas - o que, segundo o levantamento, equivale a 312 bilhões de dólares.

Apesar das incertezas regulatórias e da queda recente no preço dos principais ativos digitais, o interesse institucional pelo mercado cripto continua, com um número considerável de bancos, fundos de hedge e grandes instituições financeiras anunciando entrada ou interesse pelo setor.