Acompanhe:

Executivos de Twitter e GM citam bitcoin e podem entrar no mercado de criptoativos

CFO da rede social diz que empresa analisa cenários com uso do bitcoin; CEO da GM usa tom menos otimista, mas diz que empresa "está monitorando" o mercado

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (Omar Marques/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

(Omar Marques/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

G
Gabriel Rubinsteinn

Publicado em 10 de fevereiro de 2021 às, 18h40.

O Twitter pode ser a próxima grande empresa a alocar parte do seu patrimônio em bitcoin, segundo informações divulgadas pelo CFO da companhia, Ned Segal, em entrevista à CNBC nesta quarta-feira, 10.

“Nós fizemos boa parte do planejamento prévio para considerar como poderíamos pagar aos funcionários caso eles pedissem para ser pagos em bitcoin, como poderíamos pagar a um fornecedor se eles pedissem para ser pagos em bitcoin e se precisamos ter bitcoin em nosso balanço patrimonial", disse Segal.

Um fato que pode acelerar o processo de adoção dos criptoativos pelo Twitter é que o seu CEO, Jack Dorsey, é também o líder da Square, empresa pioneira nesse tipo de investimento junto com a MicroStrategy.

Outra empresa que citou a possibilidade de entrar no mercado cripto depois do anúncio da compra de 1,5 bilhão de dólares em bitcoin pela Tesla foi a General Motors (GM), porém em tom menos otimista.

Questionada na conferência de resultados da empresa sobre aceitar criptomoedas como pagamento por carros e serviços, a CEO Mary Barra disse: "Não temos nenhum plano de investir em bitcoin. É algo que estamos monitorando e avaliando. Se houver demanda dos nossos consumidores no futuro, não existe nada que nos impeça de fazer isso".

A Tesla, além da compra bilionária, também anunciou que poderá aceitar o bitcoin como forma de pagamento por seus veículos. Depois da entrada da fabricante de carros elétricos no mercado de criptoativos, analistas especulam se — e qual — outra grande empresa seguirá pelo mesmo caminho.

O banco de investmentos RBC Capital Markets divulgou relatório em que afirma que, caso a Apple fizesse isso, poderia ver suas ações valorizarem em 25%.

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da Exame, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. O especialista usa como exemplo o jogo Monopoly para mostrar quem são as empresas que estão atentas a essa tecnologia, além de ensinar como comprar criptoativos. Confira.

Últimas Notícias

Ver mais
Telegram adiciona pagamentos por criptomoeda direto do aplicativo
Tecnologia

Telegram adiciona pagamentos por criptomoeda direto do aplicativo

Há 20 horas

7 regras de ouro para enfrentar incertezas no mercado de criptomoedas
Future of Money

7 regras de ouro para enfrentar incertezas no mercado de criptomoedas

Há um dia

Chegou a hora: halving do bitcoin ocorre nesta sexta; saiba o detalhes
Future of Money

Chegou a hora: halving do bitcoin ocorre nesta sexta; saiba o detalhes

Há um dia

JPMorgan diz que preço do bitcoin está “sobrecomprado” provavelmente vai cair após o halving
Future of Money

JPMorgan diz que preço do bitcoin está “sobrecomprado” provavelmente vai cair após o halving

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais