Presidente do Fed diz que dólar digital é uma das prioridades para 2021

Jerome Powell afirma em audiência no Congresso dos EUA que discussões públicas sobre o projeto de CBDC começarão ainda neste ano

Dresidente do banco central dos Estados Unidos (Fed), Jerome Powell deu detalhes, em audiência no Congresso no fim da última semana, sobre o projeto de criação do dólar digital. Segundo ele, que se referiu ao projeto como "uma das prioridades para 2021", as discussões públicas sobre a criação de uma moeda digital de banco central (CBDC, na sigla em inglês) serão realizadas ainda este ano.

Powell, que nos últimos meses adotou tom conservador para falar sobre o assunto, dizendo apenas que o Fed estava "monitorando" o setor, em contraste, por exemplo, com a China, que já tem seu iuane digital sendo testado por todo o país, agora foi mais objetivo e deu sinais de que o projeto pode, finalmente, sair do papel.

“Este vai ser um ano importante. Este será o ano em que nos envolveremos com o público de forma bastante ativa, incluindo alguns eventos públicos nos quais estamos trabalhando e que não irei anunciar hoje ”, disse Powell ao Congresso, complementando que não se trata de tomar decisões e comunicá-las à população, mas de envolver a participação pública no desenvolvimento do projeto.

“Existem questões muito desafiadoras. Então, queremos um diálogo público com todos os constituintes interessados. Nesse meio tempo, estamos trabalhando nos desafios técnicos e compartilhando o trabalho com todos os outros bancos centrais ao redor do mundo que estão fazendo isso”, disse ele.

Powell reconheceu que o dólar digital pode contribuir para uma maior inclusão financeira, mas se preocupa com o fato de que os Estados Unidos têm atualmente um sistema bancário e monetário em funcionamento e um forte mercado de capitais e, por isso, o Fed deve ter cuidado na criação da sua CBDC.

Ele concluiu sua fala sobre o dólar digital dizendo que os EUA têm o melhor setor financeiro do mundo e que o Fed trabalhará para mantê-lo assim: “Precisamos ter cuidado com o desenvolvimento do dólar digital para não criarmos algo que prejudique seu funcionamento saudável”.

A perspectiva é que o Fed trabalhe no projeto juntamente com o Tesouro norte-americano. Na última semana, a secretária do Tesouro, Janet Yellen, chegou a dizer que "faz sentido que bancos centrais olhem para isso [CBDCs]", já que o país tem "um problema em relação à inclusão financeira". Segunda ela, o dólar digital pode ajudar a resolver a questão, por "possibilitar pagamentos mais rápidos, seguros e baratos". Ela também vê as CBDCs como uma forma de responder ao crescimento do bitcoin, ao qual já fez diversas críticas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.