Esporte

Libertadores: com vaga na final, Fluminense ultrapassa os R$ 100 milhões com premiação e bilheteria

Classificação à partida decisiva rendeu mais R$ 36 milhões aos cofres tricolores

Fluminense: Com premiação recorde para esta atual edição do Torneio, os valores recebidos pelo Fluminense somente por disputar a final podem chegar a R$ 93 milhões (Buda Mendes/Getty Images)

Fluminense: Com premiação recorde para esta atual edição do Torneio, os valores recebidos pelo Fluminense somente por disputar a final podem chegar a R$ 93 milhões (Buda Mendes/Getty Images)

Antonio Souza
Antonio Souza

Repórter da Home e Esportes

Publicado em 5 de outubro de 2023 às 14h11.

A virada do Fluminense contra o Internacional no Beira-Rio, na noite da última quarta-feira, 4, fez com que a equipe retornasse à final da principal competição da América após 15 anos. Além do simbolismo da busca pelo título inédito, a classificação também garante mais R$ 36 milhões para o Tricolor das Laranjeiras. No momento, o clube já soma 105 milhões entre bilheteria e premiações ao longo do torneio.

Somente com a bilheteria das partidas, o Tricolor já arrecadou mais de R$ 22 milhões ao longo dos seis jogos que recebeu como mandante no Maracanã, o que representa um faturamento médio na casa dos R$ 3,7 milhões. No duelo da ida contra o Internacional, aliás, o Fluminense registrou a maior renda de sua história, de R$ 6,3 milhões, assim como o maior público desde a reinauguração do Maracanã, com mais de 67 mil torcedores presentes. Na competição, a média da equipe é de quase 60 mil espectadores por partida.

Além do bom momento vivido pelo Tricolor, Bruno Brum, CMO da End to End, empresa que realiza ativações, aponta para a importância de serem realizadas ações criativas para aproximar cada vez mais o torcedor e garantir bons índices de público e de arrecadação: “É fundamental que haja a criação de estratégias eficazes, além do horizonte da competição. Este é um aspecto muito importante, em termos de consolidação da marca, e que também proporcionará essa importante aproximação com a torcida ", avalia.

Associados ao clube

Com mais de 67,5 mil associados, a categoria tem sido importante para o Tricolor das Laranjeiras na campanha pela Libertadores. Ainda na partida de ida da semifinal, por exemplo, o clube voltou a bater o recorde de sócios presentes, que representaram 76% do público total.

Para garantir essa marca, a agremiação conta com um programa de associados que, além de terem descontos e prioridade na compra de ingressos, também têm a possibilidade de acumular pontos para trocar por experiências e produtos exclusivos, assim como usufruir de descontos em produtos e serviços de parceiros do clube.

Henrique Borges, CEO da Young Sports, empresa especialista em programas de sócios-torcedores no Brasil, explica a importância dessas ações sob o âmbito comercial: "Também é possível diminuir a influência dos resultados esportivos nesse panorama, a partir da entrega de benefícios que vão além do campo. Com as equipes tendo maior aproximação com os patrocinadores e maior compromisso com as entregas, torna-se possível oferecer experiências e benefícios variados e exclusivos para os sócios”, afirma Henrique.

Com premiação recorde para esta atual edição do Torneio, os valores recebidos pelo Fluminense somente por disputar a final podem chegar a R$ 93 milhões, em caso de título. Nesse cenário, o clube ultrapassaria os R$ 160 milhões em arrecadação com bilheteria e premiações da Conmebol ao longo da competição.

Fábio Wolff, sócio-diretor da agência de marketing esportivo Wolff Sports, explica sobre os valores oferecidos: “Principal torneio da América do Sul, a Copa Libertadores naturalmente atrai grande receita por toda a exposição que apresenta, com patrocinadores, televisão ou produtos licenciados. Tudo isso permite que a quantia acumulada se eleve e, portanto, haja bonificações mais expressivas”, comenta Wolff.

“Os números alcançados nesta edição mostram um grande potencial do futebol sul-americano em termos de geração de receitas. As altas cifras envolvidas tornaram a competição ainda mais atraente e rentável, e ela tende a seguir esse ciclo de valorização a cada ano”, ressalta Rogério Neves, CEO da Motbot, primeira plataforma brasileira de crowdfunding esportivo.

A grande decisão do torneio será disputada no dia 4 de novembro, no Maracanã, sede da final definida previamente pela Conmebol. As vendas dos ingressos iniciaram-se no dia 12 de setembro e, no momento, já há setores esgotados. "Partidas decisivas como essa registram o aumento exponencial da procura por ingressos, e também contam com maior apelo comercial e oportunidades para ações especiais que envolvem os gestores de camarotes", comenta Léo Rizzo, CEO da Soccer Hospitality, empresa que conta com camarotes nos estádios de Botafogo, Corinthians, Palmeiras e São Paulo.

Assim como em 2022, a partida final contará com a gestão dos ingressos por conta da ElevenTickets Imply, que fornecerá tecnologias e serviços. O CEO da empresa, Tironi Ortiz, destaca a estrutura que fazem parte da operação para confrontos decisivos como esse: “Por trás da venda online das entradas existem dezenas de profissionais trabalhando, às vezes 20 pessoas envolvidas pelo lado da Imply, numa sala acompanhando a abertura das vendas.

A operação inicia muito antes da liberação dos ingressos no site, passando por um exaustivo processo prévio de validações. Tudo isso visando vendas com qualidade e segurança, mesmo diante de um expressivo volume de acessos simultâneos à plataforma de ticketing”, afirma.

Acompanhe tudo sobre:Copa Libertadores da AméricaFluminense

Mais de Esporte

Ponte Preta x Santos: onde assistir, horário e escalações do jogo pelo Brasileirão série B

Orlando City x Inter Miami: onde assistir, horário e escalações do jogo com o time do Messi

Mais na Exame