Corinthians x Flamengo: mesmo com temporada abaixo, equipes mantém liderança nas redes sociais

Adversários deste sábado, clubes somam mais 90 milhões de seguidores nas principais redes sociais

RIO DE JANEIRO, BRAZIL - AUGUST 09: Pedro of Flamengo fights for the ball with Giuliano of Corinthians during a Copa CONMEBOL Libertadores quarter final second leg match between Flamengo and Corinthiansat Maracana Stadium on August 9, 2022 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Wagner Meier/Getty Images) (Wagner Meier/Getty Images)
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - AUGUST 09: Pedro of Flamengo fights for the ball with Giuliano of Corinthians during a Copa CONMEBOL Libertadores quarter final second leg match between Flamengo and Corinthiansat Maracana Stadium on August 9, 2022 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Wagner Meier/Getty Images) (Wagner Meier/Getty Images)
Antonio Souza
Antonio Souza

Repórter da Home e Esportes

Publicado em 7 de outubro de 2023 às 15h00.

Neste sábado, 7, Corinthians e Flamengo se enfrentam pela 26ª rodada do Brasileirão, na Neo Química Arena, visando maior tranquilidade na temporada. Enquanto o Timão ainda busca se afastar do z4 e tem na Sul-Americana a esperança de salvar o ano, o Flamengo, ainda briga pela vice-liderança, apesar de momentos conturbados após recentes eliminações.

Se o resultado em campo não foi o dos melhores, fora das quatro linhas as equipes têm mantido o crescimento em suas principais redes sociais. As equipes continuam sendo as duas mais seguidas do Brasil, somando juntas mais de 91 milhões.

Apesar dos números elevados, alvinegros e rubronegros viram outros rivais encurtarem essa distância. O São Paulo, por exemplo, que voltou a conquistar um título nacional após 15 anos, registrou em setembro o maior crescimento nas plataformas digitais, segundo o mais recente ranking digital dos clubes brasileiros do Ibope Repucom. O estudo leva em consideração o Facebook, o Twitter, o Instagram, o Youtube e o Tiktok.

No ranking, o Corinthians esteve na segunda colocação, com 410 mil novas inscrições em agosto, das quais 63% vieram do perfil oficial no Instagram. Já em setembro, o clube concretizou a expectativa de ultrapassar a marca dos 35 milhões de inscritos nas plataformas sociais.

O Flamengo, por sua vez, se manteve no top 5, com o quarto maior crescimento nas redes sociais durante o mês de agosto, após somar 259 mil novas inscrições no agregado de suas mídias sociais. No momento, o clube chegou ao número recorde de 56,2 milhões de seguidores nas plataformas digitais.

Maiores torcidas

Com as duas maiores torcidas do Brasil, rubro-negros e alvinegros, respectivamente, mantêm vantagem significativa em relação ao número de inscrições, mas também devem atentar-se a outros fatores de igual relevância, conforme explica o especialista em geração de receitas na indústria esportiva, Armênio Neto:

"O melhor ponto de partida possível é manter altos índices de torcedores e potenciais seguidores, mas também é preciso saber o que fazer com esse potencial. Desde questões relacionadas aos conteúdos em si à geração de outras receitas, como a partir da venda de produtos. A próxima fronteira é conseguir monetizar de verdade através destes canais. Os grandes clubes têm conhecimento disso e possuem equipes competentes nesse sentido." afirma Neto.

Fábio Wolff, especialista em marketing esportivo, adota pensamento parecido: “Considerando o número de seguidores, Corinthians e Flamengo são, sem dúvidas, as duas equipes com maior potencial do Brasil para aprimorar os lucros das plataformas digitais. Mas é importante dizer que não basta ter um número grande se você não consegue gerar engajamento. Com o tempo, tenho percebido que os clubes brasileiros estão cada vez mais atentos com relação à monetização através das redes sociais”, pontua Wolff.

Durante a última semana, o ranking de interações semanais realizado pela Samba Digital revelou que no facebook, Twitter e Instagram, Corinthians e Flamengo ficaram em terceiro e quarto lugar, respectivamente, atrás de São Paulo e Vasco. No Tiktok o o Flamengo não apareceu nem no top 10.

Nesse cenário, Renê Salviano, CEO da agência de marketing esportivo Heatmap e com experiência em captação de patrocínios e projetos especiais em esportes, analisa a importância de outros fatores-chave, além da manutenção do alto índice de inscrições, para gerar engajamento:

“O número de seguidores não funciona sozinho, uma vez que também requer o próprio engajamento da torcida, que surge pela criatividade, entendimento do momento e de um bom estudo sobre o que se pretende conectar com os torcedores para gerar receita”, afirma o especialista.

Acompanhe tudo sobre:FutebolCorinthians

Mais de Esporte

F1 planeja mudança na premiação e concessão de pontos até o 12º colocado nas corridas, diz site

Olimpíadas 2024: turistas não se animam e Paris vê preço de aluguéis cair até 60%

Jogos de hoje, segunda-feira, 22, onde assistir ao vivo e horários

Rayssa Leal conquista etapa da Liga Mundial de Street Skate

Mais na Exame