ESG

Apoio:

logo_suvinil_500x252
Logo TIM__313x500
logo_unipar_500x313
logo_espro_500x313
logo_engie_500X252

Parceiro institucional:

logo_pacto-global_100x50

ONU confirma Belém como sede da COP-30 em 2025

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) divulgou a informação em seu perfil do Twitter

COP26: após acordos anunciados, é preciso agir  (OLI SCARFF/AFP/Getty Images)

COP26: após acordos anunciados, é preciso agir (OLI SCARFF/AFP/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 26 de maio de 2023 às 14h25.

Última atualização em 31 de maio de 2023 às 19h15.

A ONU confirmou nesta sexta-feira, 26, a cidade de Belém (PA) como sede da COP-30, marcada para novembro de 2025. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) divulgou a informação em seu perfil do Twitter.

A oficialização, feita em um vídeo ao lado do chanceler Mauro Vieira e do governador Helder Barbalho (MDB), vem em um momento de atrito entre o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima e o Congresso Nacional, com o aval do Palácio do Planalto, que põe em risco a preservação ambiental no Brasil.

Segundo Lula, o interesse internacional na floresta e na sua preservação foi fator-chave para a escolha — de acordo com o presidente, em todas as COPs que foi presencialmente, "só se fala de Amazônia". O petista afirmou estar "convencido" de que será um grande evento e pôs o governo federal à disposição para ajudar o estado do Norte.

"Eu já participei de COP no Egito, em Paris, em Copenhague e o pessoal só fala da Amazônia, só fala da Amazônia. E eu dizia assim: 'por que, então, não fazer a COP em um estado da Amazônia para vocês conhecerem o que é a Amazônia? Verem o que são os rios da Amazônia, as florestas da Amazônia, a fauna da Amazônia", disse o presidente, afirmando que será "a melhor COP que já aconteceu no mundo".

Segundo Vieira, a Organização das Nações Unidas aprovou no último dia 18 de maio a realização da COP em Belém em novembro de 2025. A candidatura havia sido anunciada pelo então presidente eleito Lula em novembro do ano passado, cerca de duas semanas após o segundo turno, durante sua celebrada participação na 27ª edição do evento, no balneário egípcio de Sharm el-Sheikh.

"Será a primeira vez que teremos uma reunião desta magnitude sobre mudança de clima no Brasil e na cidade de Belém", disse o chanceler.

No vídeo de pouco mais de 3 minutos, Lula em seguida pergunta a Helder se o Pará está preparado para o o evento. O emedebista responde ao presidente afirmando ser uma "satisfação muito grande" celebrar o "privilégio" de realizar a cúpula — evento que reúne dezenas de milhares de autoridades, cientistas e membros da sociedade civil de todo o planeta.

"Aumenta a nossa responsabilidade de mostrar que o Brasil está preparado e, acima de tudo, a responsabilidade da agenda ambiental conciliando os amazônidas da nossa região e, claro, o respeito ao meio ambiente", disse Helder, completando que o estado trabalha para mostrar que "a Amazônia está preparada para receber o planeta" e para a "construção do desenvolvimento sustentável".

A realização da conferência de 2025 já era dada como praticamente certa, frente aos esforços do governo federal para reposicionar o Brasil na diplomacia ambiental após quatro anos como pária durante a gestão anterior. O evento deste ano acontecerá em Dubai entre 30 de novembro e 12 de dezembro. O de 2024 ainda não tem lugar definido, mas a Austrália tem uma candidatura forte junto às ilhas vizinhas do Pacífico.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaCOP26Meio ambienteMês do ESG Exame

Mais de ESG

Vivo amplia investimento em equidade racial com apoio a festival

Queimadas: alta de 54% antecipa período crítico, alerta pesquisa

Amazônia Legal: estudo mostra de onde parte a pressão pelo desmatamento

Oito em cada dez quilombolas vivem com saneamento básico precário ou sem acesso

Mais na Exame