ESG
Acompanhe:

Natura anuncia compromisso antirracista e iniciativas como trainee para pessoas negras

A Natura passa a se comprometer com a promoção de meios para o aumento da renda de consultoras negras; em relação aos funcionários, as metas lançadas pela empresa se expandem para o grupo Natura &Co e visam aumento de representatividade no quadro geral e liderança

Funcionário da Natura no laboratório de Inovação e Pesquisa, em Cajamar (SP) (Leandro Fonseca/Exame)

Funcionário da Natura no laboratório de Inovação e Pesquisa, em Cajamar (SP) (Leandro Fonseca/Exame)

M
Marina Filippe

25 de novembro de 2022, 07h02

A fabricante de cosméticos Natura anuncia o Compromisso Antirracista, com metas que impactam o negócio como um todo, mas, especialmente promovem a carreira de funcionários negros e consultoras negras. A ação visa reforçar o pilar de direitos humanos e a Visão 2030 de Natura &Co - grupo do qual a marca faz parte ao lado de Avon, The Body Shop e Aesop. A marca divulga o compromisso por meio do manifesto ‘O mundo ​só é bonito sem racismo’.

“A diversidade, além de ser uma premissa ética e uma das nossas crenças, é um elemento de negócios. É também vetor de inovação. Ainda temos muito a aprender e um longo percurso para chegar onde queremos, por isso, precisamos colocar intencionalidade no tema de equidade racial e essas metas e iniciativas vão orientar nossa atuação”, afirma João Paulo Ferreira, CEO de Natura &Co na América Latina e presidente da Natura.

Para atingir as ambições, o executivo explica que o tema é uma prioridade dos executivos C-level e é parte do planejamento estratégico da organização. “Não toleramos situações de racismo, e a inclusão e a representatividade são uma diretriz para todos os nosso processos. Estamos atuando de forma integrada, com iniciativas em diversas áreas da empresa, para todas as marcas, considerando os desafios e o grau de maturidade de cada localidade onde operamos na América Latina”, completa.

Murilo Passos, líder do grupo de afinidade étnico-racial Raízes de Natura &Co Brasil, lembra que para mudar a realidade, palavras não são suficientes. "A luta antirracista à qual estamos nos comprometendo como empresa, depende antes de tudo, do nosso compromisso institucional que resulta na adoção de posturas e medidas antirracistas diárias de forma transversal, educando, responsabilizando e construindo uma nova percepção e atitude sobre o tema".

Diversidade étnico-racial na Natura

O olhar antirracista para a força de vendas ocorre por meio dos resultados do IDH-CN (índice de Desenvolvimento Humano da Consultora, construído à exemplo da metodologia da ONU aplicada para os países). A empresa identificou que esse índice é menor para consultoras negras que têm, em média, uma renda familiar menor, em relação a consultoras brancas.

A empresa passa a se comprometer com a promoção de meios para o aumento da renda de consultoras negras, por meio do seu modelo de negócios. Paralelamente, com o apoio do Movimento Natura, intensificará os programas de letramento racial e acolhimento às vítimas de discriminação racial e a formação já está disponível para toda a base de consultoras. Além disso, a Natura vai estender a central de acolhimento para Consultoras vítimas de violência doméstica para atender também casos de racismo – com auxílio psicológico, social e jurídico. ​

Em relação aos funcionários, as metas lançadas pela empresa se expandem para o grupo Natura &Co e incluem: atingir 40% de funcionários negros e indígenas no Brasil até 2025; também prevê que 30% das posições gerenciais sejam ocupadas por pessoas negras até 2030; bem como busca garantir pagamentos equitativos, eliminando qualquer diferença racial, como já vale para a perspectiva de gênero.

Além disso, neste ano foram criados programas afirmativos de atração e seleção de pessoas negras pelo grupo Natura &Co, bem como de desenvolvimento de carreira. Entre as iniciativas há o Programa Avante, implementado em 2022 com o objetivo de acelerar a carreira de funcionários negros, visando amplificar a representatividade de pessoas pretas em posições gerenciais. O projeto consiste em etapas de desenvolvimento individual, mentorias e workshops para que os profissionais desenvolvam habilidades e competências necessárias para assumir cargos de liderança no médio a curto prazo.

Desde a edição de 2019, o processo seletivo de estágio de Natura &Co tem como meta a contratação de pelo menos 50% de estudantes autodeclarados negros. Na última edição, do 2º semestre de 2022, alcançamos 73%. As fases da seleção dispensam requisitos técnicos, cursos, idiomas, faculdades pré-determinadas e restrições em relação à idade dos participantes.

Leia também

Amazônia: bioeconomia é o futuro da agricultura brasileira

Programa de trainee para lideranças negras

A Natura abriu, nesta semana, as inscrições para o programa de trainee CorageN, voltado para o desenvolvimento de futuros líderes com perfil intraempreendedor, baseado em um processo seletivo afirmativo para pessoas negras. Os profissionais terão a missão de pensar em soluções para os desafios da organização e apontar caminhos de crescimento. Segundo a companhia, eles serão estimulados gerar diferenciação e valor para o negócio por meio de habilidades técnicas e pessoais.

O programa exige que os candidatos tenham ensino superior completo, experiência relevante (profissional ou não), perfil de inovação e alinhamento com a cultura organizacional da Natura. Serão 10 pessoas selecionadas para atuar no Brasil com contrato inicial de 18 meses com a empresa.

Natura &Co e o compromisso de Direitos Humanos

De acordo com os Princípios Orientadores das Nações Unidas sobre Negócios e Direitos Humanos, a Natura &Co lançou a Declaração de Direitos Humanos que articula os princípios que adotados pelo grupo. Trata-se de uma declaração pública, que apresenta uma abordagem das mudanças a serem promovidas pelo grupo para cumprir o compromisso de respeitar os direitos humanos por meio das suas operações e da sua cadeia de valor.

A Declaração visa impulsionar impactos positivos e reduzir os negativos para as pessoas e o planeta. Ao mesmo tempo, reconhece os direitos iguais para todos, priorizando o apoio para garantir a equidade de pessoas em desvantagem política, econômica e social, como mulheres, comunidades tradicionais, todos os grupos sub-representados e defensores dos direitos humanos e ambientais.

Avon: compromisso antirracista focado na mulher negra

A Avon foi a precursora da jornada para maior equidade racial no grupo Natura &Co. O primeiro passo foi realizar um estudo de cenário, o Black Paper, dando sequência à criação do movimento #EssaéMinhaCor em 2020, iniciativa marcada também pela atualização da paleta de maquiagem para atender as tonalidades da pele das pessoas negras.

O movimento também lançou o Compromisso Antirracista da Avon, que reúne uma série de metas para expandir a equidade racial dentro e fora da companhia, como a ampliação da representatividade negra em novas contratações e investimentos em letramento, sensibilização de funcionários e lideranças sobre o tema. Como resultado, 53,6% dos novos funcionários são negros, sendo que 61% correspondem a mulheres.

Para acelerar as metas do Compromisso Antirracista da Avon, em 2021 a empresa iniciou o Projeto DIVA focado em atrair e desenvolver talentos negros na companhia. As últimas novidades dessa frente nesse ano incluem o movimento Uma Sobe e Puxa a Outra, em que mulheres da liderança da Avon acolheram funcionárias negras para apoiá-las em suas trajetórias profissionais.

Em setembro de 2022, a marca lançou também o Divas na Liderança, programa exclusivo para as funcionárias negras, composto por oito encontros mensais com o objetivo de desenvolver a carreira dessas profissionais para que alcancem posições de liderança na companhia.

E em novembro deste ano a marca patrocina a 20ª edição do Troféu Raça Negra, realizado pela Universidade Zumbi dos Palmares, com o objetivo de reconhecer e enaltecer pessoas que contribuem na construção de uma sociedade mais plural. A marca levará funcionárias negros ao evento, que contará a com a presença de Graça Machel, viúva de Nelson Mandela. Além disso, a Avon acaba de dar mais passo no seu Compromisso Antirracista, exaltando a #ExcelênciaPreta em seus projetos, parceiros e nas suas redes para aumentar a visibilidade de novos creators negros.

Confira o vídeo e o manifesto na íntegra