ESG

Cerca de 70% dos brasileiros já consideraram instalar energia solar em casa

As classes C e D são as que mais comprometem uma parcela considerável da renda mensal para o pagamento das contas de energia elétrica

Energia solar: brasileiros consideram a matriz fotovoltaica como uma alternativa para economizar nas contas de energia (Sean Gallup/Getty Images)

Energia solar: brasileiros consideram a matriz fotovoltaica como uma alternativa para economizar nas contas de energia (Sean Gallup/Getty Images)

F
Fernanda Bastos

23 de janeiro de 2023, 12h18

A crise econômica impactou a vida de muitos brasileiros e, por esse motivo, a conta de eletricidade compromete uma parcela considerável da renda mensal das classes com menor poder aquisitivo. Segundo pesquisa do Banco BV, por conta do aumento da cobrança de energia elétrica, 69% dos brasileiros já pensaram em instalar energia solar em suas casas, sendo metade deles, das classes C e D. De acordo com informações do estudo, a instalação diminuiria a conta de luz em até 95%.

"A energia fotovoltaica pode reduzir em até 95% a conta de luz, seja em imóveis residenciais, comerciais ou industriais. Além disso, garante 25 anos de produção de energia", afirma Marcelo Macri, CEP da Energy Brasil, franqueadora de energia solar do país.

Saiba mais Metade dos 500 'trainees' na PwC são negros; entenda estratégia para aumento da equidade racial

Um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) afirma que o aumento da conta de luz por conta da inflação teve mais efeito na população de baixa renda.

Pensando na diminuição de custos, esse público tem se interessado na instalação de painéis de energia fotovoltaica. A economia gerada pelos painéis solares é suficiente para compensar os investimentos de instalação e promover rentabilidade. Dito isso, o valor dos painéis é compensado entre três a cinco anos.

Assine a newsletter EXAME ESG, com os conteúdos mais relevantes sobre diversidade e sustentabilidade nos negócios