Acompanhe:

Empresa mapeia desafios para diminuir resíduos de embalagens

Indústria de embalagens enfrenta desafios sobre descarte de resíduos, visto o ramo de fabricação de produtos é um dos grandes responsáveis pelas emissões de gases estufa

Modo escuro

Continua após a publicidade
Descarte de resíduos: empresa mapeia 4 desafios e possíveis caminhos para que países e empresas lidem com as embalagens e circularidade (Ambev/Divulgação)

Descarte de resíduos: empresa mapeia 4 desafios e possíveis caminhos para que países e empresas lidem com as embalagens e circularidade (Ambev/Divulgação)

F
Fernanda Bastos

Publicado em 2 de novembro de 2022 às, 09h00.

Muitas empresas estão repensando sua forma de produzir embalagens. Por isto, a Bain & Company, consultoria global sobre o futuro dos negócios, realiza nova pesquisa sobre a circularidade de embalagens. Segundo os dados coletados, apenas 7% das empresas têm sucesso ao lidar com embalagens, enquanto 80% delas relatam que seus programas de sustentabilidade precisam de mais direcionamento para se tornarem efetivos.

Segundo a Bain, existem alguns caminhos possíveis para os EUA, Reino Unido e União Europeia, China e Brasil, onde a economia levarão para uma mudança dos materiais utilizados e criação de produtos alternativos, onde a reciclagem é parte integral da produção. Outra opção é que o avanço da circularidade desenvolva a indústria de reciclagem. 

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Por este cenário desafiador, a Bain reuniu 5 desafios que interferem no sucesso de iniciativas para reciclagem:

Apoio da legislação

Diferentes países estão em variados estágios quando o assunto é circularidade de embalagens. Alguns países da União Europeia, China e estados dos EUA já se preocupam com a questão e tentam aplicar alternativas para lidar com a situação. Atualmente, no Brasil, pelo menos 22% das embalagens têm a obrigatoriedade de serem recicladas, mas sem a diferenciação de materiais. Por esse motivo, dados da pesquisa afirmam que 77% da população espera que a legislação seja mais rigorosa com o empresariado. 

Diferenças na questão de resíduos

A gestão de resíduos tem algumas etapas como: fabricação, descarte pós-consumo, coleta e triagem, seguidas de reciclagem e descarte. O Reino Unido e a União Europeia conquistaram alternativas de gestão bem estruturadas, enquanto o Brasil e a China apresentam baixas taxas de coleta e triagem formal, impulsionando o mercado da informalidade no processo de reciclagem.

Utilização de tecnologia

O uso da tecnologia auxilia na diminuição da geração de resíduos. Segundo o estudo, a reciclagem e a substituição por vidro, metal e papel reciclados têm maior probabilidade de crescimento até o ano de 2030. As tecnologias podem auxiliar na fase de separação de resíduos e materiais secundários (MRFs) e são usadas em São Paulo.

Relação entre varejistas e os consumidores

A conscientização tem crescido entre os consumidores, porém muitos clientes não têm a confiança para mudarem seus hábitos. Segundo a pesquisa,  cerca de 40% dos consumidores relatam que se preocupam com o planeta na Europa e nos EUA, mas somente 14% dos consumidores europeus e 8% dos consumidores dos norte-americanos consideram questões ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG) como critérios de compra. Já no Brasil, as mudanças acontecem impulsionadas pelo comportamento dos compradores e pelas práticas dos varejistas. 

Assine a newsletter EXAME ESG, com os conteúdos mais relevantes sobre diversidade e sustentabilidade nos negócios

Últimas Notícias

Ver mais
Hyundai promete US$ 1,1 bi no Brasil e mira em híbrido, elétrico e hidrogênio verde
ESG

Hyundai promete US$ 1,1 bi no Brasil e mira em híbrido, elétrico e hidrogênio verde

Há 14 horas

Melhores do ESG: inscrições estão abertas; interessados podem baixar o questionário em PDF
ESG

Melhores do ESG: inscrições estão abertas; interessados podem baixar o questionário em PDF

Há 15 horas

PepsiCo substitui petróleo por biometano em sua maior fábrica; Ultragaz é fornecedora
ESG

PepsiCo substitui petróleo por biometano em sua maior fábrica; Ultragaz é fornecedora

Há 20 horas

Por que a energia solar não está mais crescendo tanto nos EUA?
ESG

Por que a energia solar não está mais crescendo tanto nos EUA?

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais