ESG

Criança com Transtorno do Espectro Autista inspira Tramontina em lançamento de produto

Benício, ou Beni, como é apelidado, foi a inspiração para um lançamento da Tramontina; produto prioriza atividades lúdicas para a organização

Beni, novo produto da Tramontina (Riza Melo/Tramontina/Divulgação)

Beni, novo produto da Tramontina (Riza Melo/Tramontina/Divulgação)

Marina Filippe
Marina Filippe

Repórter de ESG

Publicado em 20 de outubro de 2023 às 07h00.

Pesquisas apontam que a diversidade nas organizações é benéfica para os negócios uma vez que pessoas com diferentes características e contextos sociais pensam em produtos mais inovadores, quando comparado aos times homogêneos. Na Tramontina, isto se deu por meio da relação com a consumidora Janaína de Moraes Peres, mãe de Benício.

Benício, ou Beni, como é apelidado, foi a inspiração para um lançamento da Tramontina. Aos três anos, ele foi diagnosticado com TEA, Transtorno do Espectro Autista. Na época, a família precisou aprender a lidar não só com o diagnóstico, mas com o que ele significaria na prática, na rotina dentro e fora de casa.

No momento da organização, por exemplo, as atividades lúdicas ajudam. Ao entender esse contexto, a Tramontina anunciou a união da mesa Versa com a cadeira Sofia, que dá origem ao Conjunto Beni, em homenagem ao menino. Ambos produtos já faziam parte do portfólio da marca, mas passaram por adaptações para poderem atender, também, crianças com demandas específicas e que precisam de um espaço de criação artística e lúdica para organizar as suas atividades, estimulando a criatividade e novas descobertas. Esse é o primeiro produto da marca com um olhar para as necessidades ocultas.

“Infelizmente, grande parte das pessoas e das instituições não estão preparadas para lidar com as diferenças, para compreendê-las e acolher de verdade”, diz Janaína conta que um dos principais desafios é falta de inclusão. Benício está entre as 6 milhões de pessoas no Brasil que convivem com TEA, número que cresce em razão dos diagnósticos tardios.

No processo de desenvolvimento do produto, além da mãe, a empresa ouviu especialistas no tema, como profissionais do Instituto do Autismo (IDA), em Recife/PE. Kadu Lins, diretor geral do IDA e Carla Patrícia Silva, psicóloga, psicopedagoga e especialista em análise do comportamento, indicam que a previsibilidade e a rotina visual são de extrema importância para crianças e adolescentes com TEA.

“Toda criança tem que ter sua rotina, principalmente a que é autista, visto que 90% delas tem a SPA (Síndrome do Pensamento Acelerado). Então, se ela tem uma previsibilidade do que será feito ao longo do dia, fica mais fácil, seja onde for”, explicam.

Conjunto para crianças com TEA

No Conjunto Beni, a mesa Versa, que já tinha a possibilidade de abertura do tampo para organização de materiais na parte interna, ganha um quadro de atividades, desenvolvido em parceria com a ZON Design, que ajuda a criança a planejar sua rotina, com tarefas simples, como café da manhã, banho, até as atividades escolares. Além disso, a mesa e a cadeira ganharam novas cores em tons de azul e rosa pastel.

“O conjunto Beni certamente será o novo ambiente para a realização das atividades criativas do Benício, pois ele poderá deixar o material guardado e disposto adequadamente e produzir suas artes com conforto e autonomia. Ainda, poderá ser utilizado também em seus momentos terapêuticos”, diz Janaína.

Para Rui Baldasso, diretor da Tramontina, é um passo importante em direção à produção de mais produtos inclusivos no mercado. “Somos uma empresa centenária, com um mix de mais de 22.000 itens, voltados a todo tipo de consumidor. Para nós, faz sentido ampliarmos o portfólio pensando em necessidades diversas”, afirma.

Junto à cadeira foi adicionada uma TAG, nela constam as informações técnicas sobre o produto, além de mais detalhes sobre a campanha via site da Tramontina. Na mesa há um adesivo metade em azul e metade em verde, com girassóis amarelos, símbolo que caracteriza as necessidades ocultas e se tornou oficial este ano, a partir da promulgação da Lei 14624.

De acordo com a empresa, Conjunto Beni é desenvolvido para todas as crianças a partir dos 3 anos de idade e estará à venda no e-commerce e lojas próprias da marca.

Acompanhe tudo sobre:Diversidade

Mais de ESG

Em negócio de US$ 1,4 bi, BP comprará participação da Bunge na BP Bunge Bioenergia

Angela Davis: “O desafio é manter a esperança quando não vemos sinais”

Como 13 jovens ativistas do Havaí venceram acordo climático histórico

Ranking aponta o Brasil como o terceiro maior mercado mundial de energia solar

Mais na Exame